Saúde de Cascavel reforça que medidas preventivas e distanciamento precisam continuar

Com base na Portaria nº 1565 de 18 de junho de 2020 do Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) vem orientando os Estados e Municípios para acompanhamento epidemiológico da Covid-19.

A proposta foi desenvolvida com a participação de representantes dos Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), (CONASEMS), Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), Presidência da República e Ministério da Saúde, visando disponibilizar um instrumento para a avaliação de riscos em resposta à COVID-19, descrever orientações sobre as medidas de distanciamento social, considerando os cenários locais, além de nortear o planejamento de ações de gestão do Sistema Único de Saúde (SUS).

Entre os vários instrumentos de avaliação epidemiológico está a Avaliação de Risco de Contágio, cujo objetivo é o uso de um conjunto de indicadores que avaliará as ameaças e vulnerabilidades do sistema de saúde no âmbito local, relacionadas à capacidade de atendimento e cenário epidemiológico.

A avaliação de risco é realizada semanalmente em nosso município, além de monitoramento diário do número de casos, óbitos e ocupação de leitos, enquanto estiver declarada a Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN). Nesta semana, segundo a Secretaria de Saúde de Cascavel, o município apresentou um risco baixo para a transmissibilidade para Covid-19.

O indicador leva também em consideração a taxa de ocupação dos Leitos de UTI e Enfermaria exclusivos para tratamento contra o novo coronavírus (atualmente em 39,1% e 35,5% respectivamente). De acordo com o documento elaborado pelo Ministério da Saúde, CONASS, CONASEMS, OPAS-OMS, a classificação de Risco Baixo de transmissibilidade significa que as pessoas devem continuar evitando aglomerações, manter o distanciamento social e utilizar dos dispositivos de proteção (máscara e álcool em gel).

A indicação do Risco Baixo apontado no Informe Epidemiológico desta semana, em Cascavel, continuará sendo monitorado, conforme orienta o documento de Estratégia de Gestão do Ministério da Saúde, CONASS e CONSASEMS.

“Cascavel recuou para o nível RISCO BAIXO na matriz que calcula o risco em saúde no enfrentamento a pandemia da COVD-19. Porém, isso não significa que o perigo acabou, precisamos manter todas as medidas preventivas e de distanciamento para continuar diminuindo a taxa de positividade, a taxa de ocupação hospitalar e a transmissão do vírus”, alertou o Secretário de Saúde de Cascavel, Thiago Daross Stefanello.

Fonte: Assessoria

Conteúdo Protegido
%d blogueiros gostam disto: