Corbélia vê crescer casos de COVID-19 e saúde reacende alerta para o uso de máscara e distanciamento


Você está lendo esta notícia no site Conexão Revista. Um portal de notícias independente e feito por jornalistas com informações sobre tudo o que acontece em Corbélia e região.

O número de novos casos por COVID-19 em Corbélia não está reduzido como o esperado pela autoridades, até a tarde desta segunda-feira, 24, os pacientes positivados para a doença desde o início da pandemia já somam 210.

Em um levantamento realizado Secretaria Municipal de Saúde mostra que a pandemia em Corbélia não acabou, e o relaxamento das medidas como uso de máscara e distanciamento social estão levando à um crescimento exponencial de casos a cada semana, e aumentando também a projeção no número de mortes.

O PANORAMA COVID-19 aponta que somente na última semana entre os dias 16/08 e 22/08, foram 30 novos casos confirmados. Esse é maior número de casos confirmados em uma única semana no município. É preciso conscientização principalmente dos jovens, e pessoas economicamente ativas entre 20 e 49 anos, que são maioria nos casos confirmados, e que se tornam os grandes transmissores da doença aos idosos como alerta a Coord. de Vigilância Epidemiológica Daiane Palharini Frana.

“A gente ainda está nessa crescente de óbitos. O que tivemos até agora foram todos acima de 60 anos, tivemos apenas um caso com menos mas ele tinha várias morbidades associadas. O hospital parou de atender a microrregional, mas ele permanece com os atendimentos aqui de Corbélia. A grande maioria de atendimentos é de pessoas com mais de 60 anos com morbidade. O que a gente tem percebido é que se os jovens continuarem com esse comportamento social de não utilizar máscara, e não respeitar o distanciamento social, o que acontece, eles estão indo para casa no final da noite do trabalho, e vão levar consigo essa doença e a tendência é sim aumentar o número de mortes, de casos positivos, aumentar o número de atendimentos no Hospital de Campanha.”

Esta crescente está deixando a equipe de saúde em alerta total. A secretaria observou que um número alto de pacientes que apresentam sintomas da COVID-19 não buscam pelo tratamento assim que surgem os primeiros sintomas e chegam esperar por mais de 7 dias. O comportamento despreocupado e irresponsável com a gravidade da doença, pode levar a morte além de contaminar um alto número de pessoas seja no trabalho, em casa ou no comércio como explica a Coord. de Vigilância Epidemiológica Daiane Palharini Frana.

“Os casos não estão diminuindo, está acontecendo dentro das famílias do local de trabalho. Nós tivemos um caso que uma pessoa do comércio positivou, e ela estava indo trabalhar sintomática, e procurou a unidade de saúde só depois de uma semana de ter iniciado os sintomas. O companheiro de trabalho agora começou os sintomas, fez o teste e provavelmente também teste positivo. Nós pedimos que a loja fosse fechada até fazer uma sanitização. As pessoas não estão tendo consciência que iniciaram os sintomas tem que ir rápido procurar um serviço de saúde. Acham que é só uma gripe e vai ficando em casa e vai indo trabalhar. Essa responsabilidade social as pessoas não estão tendo, porque acham que com eles não vai acontecer.”

A dor de cabeça, coriza, febre e diarreia, acompanhados ou não da perda do paladar e olfato são sintomas da COVID-19, e é preciso buscar atendimento médico o quanto antes. Para esses casos a Secretaria Municipal de Saúde mantém em funcionamento o Hospital de Campanha dentro do Centro de Eventos com 10 leitos de enfermaria para internamento dos pacientes mais graves.

Com a população relaxando as regras de distanciamento, e uso de máscara e álcool gel cresce também o Índice de Contaminação, em Corbélia uma pessoa infectada está contaminando mais de 2 pessoas.

A chamada gestão de risco, que monitora e sinaliza as medidas de distanciamento mostra que Corbélia se mantém no ALERTA LARANJA, com risco MODERADO e que deve se seguir o DISTANCIAMENTO SOCIAL AMPLIADO 1

A recomendação para não entrada de crianças no comércio, utilização de máscara, álcool gel, e a proibição de aglomerações permanecem. “Não é permitido a permanência de criança em local público, comercial.”

Daiane alerta que é preciso conscientização da população na utilização de máscara, e principalmente no distanciamento social não só para que o município não sofra um colapso, mas também evite mais mortes.

“Não dá pra ter essa sensação de que os casos estão acabando, não está. Não está melhorando. A cada dia que vem resultado, semanal de cada 40 resultados por semana pelo menos metade é positivo, então não é o momento da gente afrouxar as regras.”

Envie sugestões de pautas, fotos ou videos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você (45) 9 9958-3996 ou Receba notícias da Conexão Revista no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!

Conteúdo Protegido
%d blogueiros gostam disto: