Cooperativa registra aparecimento da ferrugem asiática na região

Diante do aparecimento de focos de ferrugem asiática em lavoura comercial de soja em propriedade da região, o Departamento Agronômico da Copacol, alerta aos cooperados quanto aos manejos que devem ser realizados para controle da doença, uma vez que a mesma interfere significativamente na produtividade do grão.

O aparecimento da doença foi registrado pelo engenheiro agrônomo, Marcos Simon em propriedade localizada no município de Corbélia e posteriormente confirmado pelos pesquisadores do CPA (Centro de Pesquisa Agrícola) da Copacol.

De acordo com o pesquisador do CPA, engenheiro agrônomo, João Maurício Roy, a ferrugem é uma doença que necessita de molhamento foliar e temperatura amena para que ocorra a infecção e desenvolvimento da epidemia na soja. “Se observamos, o clima em todo o mês de janeiro está propicio para a ocorrência desta doença”, diz o pesquisador.

Segundo João, nestas condições, é fundamental que os agricultores sigam com as aplicações de fungicidas, com intervalos adequados de no máximo 15 dias e utilização de reforços com multissítios, visto que está doença possui elevada agressividade e pode provocar grandes perdas de produtividade.

Além disso, ele diz que devido ao atraso da semeadura da soja, várias áreas se encontram no início da fase de enchimento de grãos, e possuem um longo período até que o ciclo da cultura seja encerrado, e assim pode haver um grande potencial de perdas se ocorrer a evolução de ferrugem na região.

“Em caso de dúvidas os cooperados devem buscar a equipe agronômica da Copacol que irá auxiliá-los no processo de tomada de decisão”, reforça João.

Fonte: Assessoria Copacol



Conteúdo Protegido
%d blogueiros gostam disto: