Golpistas se passam por Polícia Militar e tentam aplicar golpes em empresas de Corbélia

Uma ligação e um pedido, que fosse entregue um saco de ração da Special Dog no destacamento da Polícia Militar de Corbélia. A ligação é no telefone fixo, e o suposto cliente pede também para conversar com quem realizará a entrega. Ao atender, a funcionária se identifica, anota o pedido e ainda pergunta: “Precisam de troco?”, o suposto policial responde: “Sim, troco para R$200,00”.

Para a agropecuária e petshop é só mais uma entrega de ração que acontece frequentemente. Devido ao alto atendimento, a saída da entrega atrasa. E logo mais uma nova ligação. A mesma pessoa, se identificando novamente como Policial Militar do destacamento de Corbélia, pede sobre a entrega, mas dessa vez pede um favor. Ele informa que estão sem internet, e que precisaria que a pessoa que fosse realizar a entrega passasse em um local para colocar crédito no celular dele. Imediatamente a empresária identifica o golpe. Nem na primeira, nem na segunda ligação havia um policial, mas sim um golpista.

A mesma situação se repetiu em pelo menos quatro estabelecimentos comerciais da cidade durante esta segunda-feira, 11. E em todas elas o golpista tentou se passar por policiais militares, com nomes aleatórios. Não houve registro de Boletim de Ocorrência, isso porque aconteceu apenas a tentativa de golpe, e não a efetivação dele.

A Polícia Militar de Corbélia foi avisada sobre as ligações. E a mesma situação já havia sido vivenciada anteriormente, mas com lanchonetes em que o golpista se passava por um policial militar ou civil, realizava o pedido de lanches com pagamento na entrega, no entanto no momento da entrega não havia pedido algum. O número possuía DDD 011 (São Paulo).

A Polícia deixa o alerta e pede que todas as empresas fiquem atentas aos pedidos vindos por telefone. Não se sabe se a tentativa de golpe era somente para captar créditos, dinheiro, realizar assalto, ou sequestro. Na dúvida entre em contato diretamente com destacamento da polícia pelo fone (45) 3242-2859.

Conteúdo Protegido