O frio é mais gelado para quem mora nas ruas: Social realiza busca ativa em Corbélia

Estado orienta municípios sobre atendimento à população em situação de rua no frio - Curitiba, 16/05/2022

O frio é um dos piores inimigos de quem vive nas ruas, e apesar de Corbélia não possuir um alto número de pessoas sem residência fixa, esse período é o de maior preocupação da Secretaria de Desenvolvimento Social. Como ajudar àqueles que usam como cama as calçadas?

Raquel Andreani de Sousa é Secretária de Desenvolvimento Social do município explica que Corbélia é uma cidade de “passagem” para os moradores de rua, e que a maioria deles fica poucos dias no município. Em noites como estas previstas para o final de semana é preciso que as equipes estejam de prontidão na busca e acolhimento por esses moradores.

“As pessoas em situação de rua que chegam ao município, geralmente estão transitando de um município para o outro. O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) conta com serviço de abordagem social.”

O trabalho é formiguinha, e as equipes realizam uma busca ativa na cidade e quando encontram ou recebem um desabrigado são oferecidos os básicos disponíveis como banho, roupas, cobertores, lanche e passagem para aqueles que possuem um destino.

“Contamos também com equipe técnica que realiza o atendimento psicossocial visando facilitar o acesso dessa população aos seus direitos.”

Com a chegada do frio, estão sendo realizadas buscas no período da noite, e a secretaria também disponibilizou um telefone 24h para que, caso a população identifique alguém, possa contatar a equipe de abordagem pelo número: 45 98831-9526

“É importante ressaltar, que mesmo que o CREAS ofereça esses serviços, as pessoas que encontram-se em situação de rua, tem a autonomia para aceitar ou recusar os atendimentos e apoio ofertados” lembra Raquel.

Estado orienta municípios sobre atendimento à população em situação de rua no frio

A Secretaria estadual da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), por meio da Coordenação da Política da População em Situação de Rua, do Departamento de Direitos Humanos, orienta os municípios do Paraná para a adoção de ações de preparação e preventivas para atender a população em situação de rua com a chegada do frio. Entre as ações está o encaminhamento, aos serviços de acolhimento, de todas as pessoas que aceitarem essa medida.

Os municípios também são orientados a providenciar cobertores e agasalhos para serem distribuídos àqueles que não aceitarem ir para o serviço de acolhimento, fornecer roupas e agasalhos adequados para as baixas temperaturas, bem como luvas, gorros, meias de lã, cachecol e roupas quentes, tanto para os acolhidos, como aos que permanecem nas ruas.

Conteúdo Protegido