Nova Aurora realiza segundo teste de infestação do mosquito da dengue de 2019 e índice está acima do recomendado

O município de Nova Aurora realizou no mês de abril, o segundo Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) de 2019, onde aponta o índice em 3,7% número acima do índice preconizado pelo Ministério da Saúde que é menos de 1%.

De acordo com o responsável pelo setor, Leandro Cruz, o índice está alto e requer atenção da comunidade. “Novamente estamos com o índice alto isso faz com que nos alertamos em relação a Dengue. Realizamos uma série de limpezas, arrastão, porém, cada um precisa fazer a sua parte”, destacou.
Para a secretária de Saúde, Gláucia Lorenzi Vizoni, um caso já foi confirmado de Dengue neste ano em Nova Aurora e outros aguardando resultados do laboratório. “O cuidado deve ser constante. Não podemos ‘dar mole ao Aedes’.

Dengue: como combater

– Não deixe água parada, destruindo os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve, evita sua procriação.

– Deixe sempre bem tampados e lave com bucha e sabão as paredes internas de caixas d’água, poços, cacimbas, tambores de água ou tonéis, cisternas, jarras e filtros

– Não deixe acumular água em pratos de vasos de plantas e xaxins. Coloque areia fina até a borda do pratinho.
– Plantas que possam acumular água devem ser tratadas com água sanitária na proporção de uma colher de sopa para um litro de água, regando no mínimo, duas vezes por semana. Tire sempre a água acumulada nas folhas.

– Não junte vasilhas e utensílios que possam acumular água (tampinha de garrafa, casca de ovo, latinha, saquinho plástico de cigarro, embalagem plástica e de vidro, copo descartável etc.) e guarde garrafas vazias de cabeça para baixo.

– Entregue pneus velhos ao serviço de limpeza urbana, caso precise mantê-los, guarde em local coberto.

– Deixe a tampa do vaso sanitário sempre fechado. Em banheiros pouco usados, dê descarga pelo menos uma vez por semana.

– Retire sempre a água acumulada da bandeja externa da geladeira e lave com água e sabão.

– Sempre que for trocar o garrafão de água mineral, lave bem o suporte no qual a água fica acumulada.

– Mantenha sempre limpo: lagos, cascatas e espelhos d’água decorativos. Crie peixes nesses locais, eles se alimentam das larvas dos mosquitos

– Lave e troque a água dos bebedouros de aves e animais no mínimo uma vez por semana.

– Limpe frequentemente as calhas e a laje das casas, coloque areia nos cacos de vidro no muro que possam acumular água.

– Mantenha a água da piscina sempre tratada com cloro e limpe-a uma vez por semana. Se não for usá-la, evite cobrir com lonas ou plásticos.

– Mantenha o quintal limpo, recolhendo o lixo e detritos em volta das casas, limpando os latões e mantendo as lixeiras tampadas. Não jogue lixo em terrenos baldios, construções e praças. Chame a limpeza urbana quando necessário.

– Permita sempre o acesso do agente de controle de zoonoses em sua residência ou estabelecimento comercial.- Não deixe água parada, destruindo os locais onde o mosquito nasce e se desenvolve, evita sua procriação.

– Deixe sempre bem tampados e lave com bucha e sabão as paredes internas de caixas d’água, poços, cacimbas, tambores de água ou tonéis, cisternas, jarras e filtros

– Não deixe acumular água em pratos de vasos de plantas e xaxins. Coloque areia fina até a borda do pratinho.

– Plantas que possam acumular água devem ser tratadas com água sanitária na proporção de uma colher de sopa para um litro de água, regando no mínimo, duas vezes por semana. Tire sempre a água acumulada nas folhas.

– Não junte vasilhas e utensílios que possam acumular água (tampinha de garrafa, casca de ovo, latinha, saquinho plástico de cigarro, embalagem plástica e de vidro, copo descartável etc.) e guarde garrafas vazias de cabeça para baixo.

– Entregue pneus velhos ao serviço de limpeza urbana, caso precise mantê-los, guarde em local coberto.

– Deixe a tampa do vaso sanitário sempre fechado. Em banheiros pouco usados, dê descarga pelo menos uma vez por semana.

– Retire sempre a água acumulada da bandeja externa da geladeira e lave com água e sabão.

– Sempre que for trocar o garrafão de água mineral, lave bem o suporte no qual a água fica acumulada.

– Mantenha sempre limpo: lagos, cascatas e espelhos d’água decorativos. Crie peixes nesses locais, eles se alimentam das larvas dos mosquitos

– Lave e troque a água dos bebedouros de aves e animais no mínimo uma vez por semana.

– Limpe frequentemente as calhas e a laje das casas, coloque areia nos cacos de vidro no muro que possam acumular água.

– Mantenha a água da piscina sempre tratada com cloro e limpe-a uma vez por semana. Se não for usá-la, evite cobrir com lonas ou plásticos.

– Mantenha o quintal limpo, recolhendo o lixo e detritos em volta das casas, limpando os latões e mantendo as lixeiras tampadas. Não jogue lixo em terrenos baldios, construções e praças. Chame a limpeza urbana quando necessário.

– Permita sempre o acesso do agente de controle de zoonoses em sua residência ou estabelecimento comercial.

Fonte: Assessoria AMOP

Conexão Revista 8ª Edição

Conheça a Conexão Revista de Corbélia também versão impressa. Lançamos uma nova edição a cada 90 dias.

Leia a última edição agora, basta clicar na imagem ao lado!

E boa leitura! 

Deixe um comentário

Conteúdo Protegido