334 views 3 min 0 Comment

Governo do Paraná lança campanha de vacinação nas escolas públicas e privadas

- 19 de março de 2024
Anúncio

Com a perspectiva de melhorar a cobertura vacinal, aumentar o acesso à vacina e diminuir a ocorrência de doenças imunopreveníveis, a Secretaria de Estado da Saúde iniciou nesta terça-feira (19) uma campanha de vacinação nas escolas da rede estadual, das redes municipais e da rede privada. A ação segue até o dia 19 de abril em todo o Paraná. A população-alvo envolve crianças e adolescentes até 15 anos de idade. A iniciativa também tem parceria da Secretaria de Estado da Educação.

Serão disponibilizados todos os imunizantes do Calendário Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde, com ênfase na vacinação infantil oral contra a poliomielite, vacina inativada contra a poliomielite, sarampo, pentavalente, febre amarela e Covid-19 (conforme público preconizado). Já para a população juvenil, o foco está na atualização da vacinação contra HPV, meningite, sarampo, tétano e difteria.

A vacina contra Influenza, cuja campanha inicia na próxima segunda-feira (25), será disponibilizada apenas para os grupos prioritários. Já o imunizante contra a dengue, por estar disponível apenas para 30 municípios paranaenses, será ofertado apenas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Anúncio

Neste primeiro momento, as secretarias municipais vão mapear as escolas e identificar se existem estudantes com vacinas em atraso, por meio da análise das carteiras de vacinação. O próximo passo é o agendamento do dia de atualização das vacinas. Os pais e/ou responsáveis serão informados e vão receber termos de consentimento para a imunização em ambiente escolar.

Segundo a Lei Estadual nº 19.534/2018, regulamentada pela Instrução Normativa Conjunta nº 01/2018 – SEED/SESA, a apresentação da declaração de atualização vacinal dos alunos de até 18 anos no ato de suas respectivas matrículas e rematrículas é obrigatória em todas as escolas da rede pública ou particular, entre educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

Além disso, conforme orientação da Sesa, as escolas públicas e privadas também devem desenvolver ações de educação em saúde com a temática da imunização durante o período da campanha.

“Com essa ação articulada a expectativa é de retomada das altas coberturas vacinais. Além de disponibilizar as vacinas dentro das escolas, é muito importante que as ações de educação em saúde sejam permanentes e voltadas para a imunização”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

“Essa parceria que envolve também os alunos da rede estadual garante a proteção dos nossos estudantes, reforça a conscientização e o engajamento da comunidade escolar no combate às doenças evitáveis por meio das vacinas”, complementou o secretário estadual da Educação, Roni Miranda.

Comments are closed.

Descubra mais sobre ConexãoRevista.

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading