ConexãoRevista.
59 Views 3 min 0 Comentário

Defesa Civil de Cascavel continua trabalhos de recuperação após tornado

- Cascavel
5 de outubro de 2023
Anúncio

A cidade de Cascavel, que experimentou a passagem de um tornado na manhã de quarta-feira, 04 de outubro, está se mantendo firme em seus esforços de recuperação. A Defesa Civil de Cascavel está trabalhando incansavelmente para lidar com as consequências da tempestade. Hoje, 05, no segundo dia após o tornado, as equipes continuam em ação, concentrando-se na assistência às famílias afetadas e na restauração da normalidade na cidade.

Para aqueles que tiveram suas casas danificadas, a Defesa Civil continua oferecendo lona e telhas de forma gratuita. Os moradores podem solicitar esses materiais pelo telefone 199 ou pelo Whatsapp (45) 99103-7592. Uma base móvel da Defesa Civil foi instalada na Avenida Tito Muffato, em frente à Unidade de Saúde, para facilitar o acesso dos moradores aos recursos necessários para cobrir os estragos causados pelo tornado.

A Secretaria de Meio Ambiente de Cascavel também está empenhada na remoção de árvores caídas que obstruem vias públicas. O objetivo é garantir a segurança da população e a normalização da circulação nas áreas afetadas.

Anúncio

Até o momento, a cidade já contabiliza mais de 200 atendimentos emergenciais realizados pela Defesa Civil, a entrega de 19 mil metros de lona para as famílias atingidas e 315 atendimentos residenciais para auxiliar os moradores a superar os desafios provocados pela tempestade.

A força-tarefa contou com equipes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Secretaria de Meio Ambiente, Transitar, Guarda Municipal, Copel e Sanepar.

Tornado

O Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) classificou a tempestade em Cascavel como um tornado de categoria F2 da Escala Fujita, que vai de F0 a F5. Na categoria F2, os ventos atingem velocidades acima de 180 km/h.

Segundo o meteorologista e coordenador de Operação do Simepar, Marco Antonio Rodrigues Jusevicius, esse tornado foi identificado com base nas informações do radar meteorológico e pelas evidências da destruição deixada pela tempestade.

Durante todo o dia, equipes da Defesa Civil e várias secretarias trabalharam para atender a população diretamente afetada pelo tornado.

A região do bairro Santa Cruz foi uma das mais atingidas pelo temporal. Por isso, a Defesa Civil montou uma base móvel na Avenida Tito Muffato, próxima à Univel, para atender a população que precisa de lona.

“Estamos com uma equipe de quatro pessoas para atender o pessoal do Esmeralda, Paulo Godoy e do Santa Cruz, para que eles não precisem ir buscar lona na Defesa Civil”, diz o coordenador do órgão, Marcio Ribeiro.

Fique por dentro das notícias em tempo real! Junte-se ao nosso grupo do WhatsApp e seja o primeiro a receber as últimas atualizações. Clique aqui para participar.

Anúncio
Comentários do Facebook
Os comentários estão fechados.

Descubra mais sobre ConexãoRevista.

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading