Suspensão do transporte coletivo reduz número de casos ativos da Covid-19 em Cascavel

Cascavel foi uma das poucas cidades do Brasil que suspendeu o transporte coletivo no auge dos casos de Covid-19 para frear o avanço do vírus. Nesta segunda-feira 22/03 os ônibus voltaram a circular com medidas de seguranças e fiscalização rígida para evitar a proliferação do vírus.

A suspensão do transporte coletivo surtiu efeito no combate à pandemia e apresentou resultados positivos ao derrubar pela metade o número de casos ativos. No dia 2 de março, quando o transporte deixou de circular, o número de casos ativos estava em 1.084 pessoas. Neste sábado, os casos ativos caíram para 553, uma redução de 49% no número de infectados. Casos ativos são aquelas pessoas que estão com o vírus e podem transmitir a outra pessoa.

Uma estimativa feita com base no número de passageiros que usam o transporte coletivo – são 35 mil todos os dias – e nas estatísticas de casos ativos estimou que, do dia 2 até o dia 14 de março, 14.250 pessoas deixaram de ser infectadas com a suspensão do serviço.

Segurança

O retorno do transporte terá reforço da fiscalização em todos os terminais. Uso de álcool gel, máscaras e o distanciamento social serão observados pela fiscalização. Os veículos só poderão circular com 50% de ocupação.

Além disso, será reativada temporariamente a Linha Expresso (Linha direta) entre os terminais Leste/Oeste. Essa linha terá circulação pelas ruas Paraná, Erechim e Rio Grande do Sul.

O prefeito Leonaldo Paranhos destacou que foi necessário esse sacrifício momentâneo para voltar em segurança, já que o transporte coletivo é o principal vetor do vírus. Os empresários e a população compreenderam a medida e providenciaram transporte alternativo nesse período. Essa união de todos é fundamental para vencermos essa guerra.

Fonte: Portal do Cidadão

Conteúdo Protegido