Saúde apresenta relatório que traz demandas do Paraná na área

7ª Reunião Ordinária do PRI. Foto:Ari Dias/AEN

A partir de um processo participativo, democrático e acessível, o Planejamento Regional Integrado para a área da saúde foi construído durante o ano de 2019. O relatório do PRI foi apresentado nesta quarta-feira (11), no Palácio Iguaçu, para representantes municipais, do Estado, dos consórcios e parceiros. Desde fevereiro, equipes da secretaria estadual percorreram o Estado promovendo oficinas e reuniões para identificar as necessidades da área de forma regionalizada.

O secretário estadual da saúde, Beto Preto acredita que o PRI é o caminho ideal para identificar onde e o que é preciso criar e ampliar saúde no Paraná. “Com essa ação ascendente queremos saber como está o serviço ofertado para a população, o que falta e o que podemos remanejar ou planejar para frente. Pensamos sempre em oferecer mais com menos para chegar à eficiência financeira e operacional que buscamos.”

Aconteceram mais de 20 oficinas, envolvendo cerca de 600 pessoas, entre técnicos municipais, estaduais, dos consórcios de saúde, além de prestadores e fornecedores da secretaria.

O diretor-geral da pasta, Nestor Werner Junior, avaliou o trabalho realizado nesses dez meses. “Descobrimos situações que não imaginávamos, derrubamos dogmas, temos agora o respaldo de quem está lá na ponta, quem entende e percebe o que é necessário. Não é a decisão tomada por uma ou duas pessoas em uma sala que vai definir o que vai acontecer com a saúde dos paranaenses”, explicou.

Werner destacou ainda o apoio do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná (Cosems-PR) para a elaboração do PRI. “O Cosems foi muito importante porque nos aproximou dos secretários municipais, nos apoiou e participou junto conosco desse percurso”.

O presidente do Cosems, Carlos Andrade, que também é secretário de saúde do município de Araucária, comentou que o processo de construção do PRI foi bastante democrático. “As equipes da Sesa ouviram todos, ouviram municípios grandes e pequenos, de forma ascendente, envolvendo todos os técnicos das áreas. Foi democrático e construiu uma proposta de acordo com os anseios dos gestores”.

De acordo com a secretaria de Estado, as prioridades sanitárias serão úteis também para a elaboração do Plano Estadual de Saúde, que norteará de forma ampla as ações para a área para o período de 2020 a 2023. O diretor da secretaria destaca que além do processo de construção ter ocorrido de forma diferenciada, a utilização do documento também será diferente de outros anos. “Esse processo todo consolidado não vai ser um documento de gaveta. Nós estamos em um momento diferente. Por isso o processo envolveu tantas instituições, tantas pessoas e tanto trabalho”.

O Plano Estadual de Saúde será apresentado em 19 de dezembro para o Conselho Estadual de Saúde.

Fonte: AEN PR

Envie sugestões de pautas, fotos ou videos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você (45) 9 9958-3996 ou Receba notícias da Conexão Revista no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!

Conexão Revista 8ª Edição

Conheça a Conexão Revista de Corbélia também versão impressa. Lançamos uma nova edição a cada 90 dias.

Leia a última edição agora, basta clicar na imagem ao lado!

E boa leitura! 

Conteúdo Protegido
%d blogueiros gostam disto: