fbpx

Saúde alerta para o aumento de casos de gripe e COVID-19 em Corbélia

Os profissionais de saúde de Corbélia estão atentos ao aumento no número de pacientes que buscam atendimento nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Pronto Atendimento Municipal e apresentam sintomas respiratórios. O Paraná registrou uma crescente confirmação de casos de H3N2, sobretudo porque o vírus da Influenza apresenta profundas semelhanças entre os sintomas da Covid-19.

A ordem é de alerta geral para o já esperado aumento de casos devido o período de festas com muitas viagens, comemorações, encontros familiares e de empresas. Na descontração as pessoas se descuidaram no uso de máscara, distanciamento, e na utilização do álcool em gel. Uma combinação perfeita para a propagação de ambos vírus (COVID e Influenza).

O setor de Vigilância em Saúde de Corbélia está realizando o monitoramento de todos os casos suspeitos tanto de gripe H3N2 quanto de COVID-19 em todas as unidades de saúde e do pronto atendimento municipal para avaliação e tomada de medidas de controle como explica a representante do setor de Vigilância em Saúde, Viviane Algayer Gomes.

“As equipes de saúde estão intensificando as ações de vigilância de casos suspeitos de Síndrome Gripal (SG) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). A principal complicação são as pneumonias, responsáveis por um grande número de internações hospitalares no país.”

As características clínicas não são específicas e podem ser similares àquelas causadas por outros vírus respiratórios, que também ocorrem sob a forma de surtos e, eventualmente, circulam ao mesmo tempo, tais como coronavírus, rinovírus, parainfluenza, vírus sincicial respiratório, adenovírus, entre outros, o que torna difícil o diagnóstico diferencial apenas pelo exame clínico.

A Secretária de Saúde Cleide dos Santos confirmou que as equipes já se preparam para uma retomada nos atendimentos de pacientes com síndromes gripais no Ambulatório COVID. As consultas vem sendo feitas atualmente nas UBSs, e o ambulatório ficou dedicado a coleta de exames.

Referente a Gripe H3N2 o município está seguindo a nota técnica emitida pela Secretaria Estadual de Saúde seja diagnóstico, tratamento, complicações, condutas que devem ser adotadas pela população e pelos serviços de saúde.

Viviane Algayer lembra a população da imunização contra a influenza. “Ressaltando que o Município ainda possui estoque de vacinas da influenza A em todas as unidades de Saúde, sendo esta a intervenção mais eficaz no controle dos casos e também como opção terapêutica o uso do Oseltamivir também disponível na rede pública.”

Atualmente, a transmissão da Influenza H3N2 é considerada comunitária em todo estado do Paraná. Isto ocorre porque se torna impossível definir a origem da transmissão do vírus no paciente. Com relação à Covid-19, festas de final e início de ano, avanço da variante ômicron e crescimento de novos casos em vários países indicam o início de um período mais complicado da circulação da doença neste início de 2022.

Conteúdo Protegido