314 views 6 min 0 Comment

Itaipu investe R$ 8,1 milhões em convênio para compra de equipamento de tomografia

- 18 de março de 2024

A parceria é com Associação Beneficente Deus Menino, de Francisco Beltrão (PR), que dará uma contrapartida de R$ 1,8 milhão

Anúncio

O projeto “Aquisição de Equipamento para Tomografia por Emissão de Pósitrons”, uma parceria entre Itaipu e a Associação Beneficente Deus Menino, que administra o Hospital do Câncer de Francisco Beltrão (PR), terá um investimento de R$ 8,1 milhões da Binacional e uma contrapartida de R$ 1,8 milhão da entidade conveniada. A vigência do convênio é de dois anos.

Hoje, o Estado do Paraná conta com apenas cinco equipamentos que realizam o PET-CT, exame de diagnóstico por imagem capaz de detectar tumores em todos os lugares do corpo. Pacientes da 7ª e 8ª regionais de Saúde precisam se deslocar pelo menos 200 km até a cidade mais próxima, Cascavel, para ter acesso ao exame, essencial no prognóstico e sobrevida do doente. Com a compra do equipamento, essa realidade vai mudar.

Com o recurso, a entidade vai adquirir e instalar o Equipamento JPR 2023 – PET – Discovery IQ 20CM e poderá oferecer métodos adicionais de estadiamento oncológico para pacientes oriundos da 7ª e da 8ª regionais de Saúde e também do Extremo Oeste Catarinense pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Somente as duas regiões paranaenses, somadas, contam com uma população de mais de 730 mil habitantes.

Anúncio

Para o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Enio Verri, “o atendimento público de saúde precisa contar com os recursos mais modernos que existem, sob pena de impedirmos uma vida melhor e mais longa para os paranaenses”. Itaipu, segundo Verri, vai continuar investindo em serviços essenciais à sociedade, principalmente para atender os que mais necessitam.

Equipamento adquirido. Foto: Divulgação.

O gestor do convênio por parte de Itaipu, Waldemar Pilger, explica que o equipamento PET-CT Oncológico possibilita localizar o tumor, quando há suspeita de câncer, e, depois do tratamento necessário, descobrir se foi eliminado. “É importante porque a descoberta do local exato facilita o tratamento e, com isso, aumenta as chances de sobrevivência do paciente”.

Para a gerente administrativa do Hospital do Câncer, Cinthya Rech, “esse convênio vai proporcionar à população do Sudoeste do Paraná acesso a um exame com tecnologia de ponta para diagnóstico precoce de tumores oncológicos, o que é essencial para o paciente”.

Os exames

O PET e principalmente o PET/CT vêm revolucionando grandes áreas da medicina moderna, particularmente a oncologia, a cardiologia e a neurologia. Em oncologia, tem sido usado para distinguir processos malignos de benignos, no estadiamento, detecção de recidiva, avaliação precoce e tardia da resposta à terapia, na determinação do prognóstico e da mudança de conduta clínica de pacientes com diversos tipos de tumores malignos.

A expectativa é diminuir em 30%, no mínimo, a fila de espera para realização de reestadiamento oncológico aos pacientes vinculados ao SUS dessas regiões e garantir a execução dos exames de forma segura e eficiente.

Deus Menino

A Associação Beneficente Deus Menino foi criada em 2003 com a finalidade de lutar pelo bem comum em todos os aspectos, principalmente na promoção de assistência à saúde da população pelo atendimento médico e hospitalar.

O hospital conta com um corpo clínico com mais de 30 médicos das mais diversas especialidades, além de equipe de multidisciplinar completa (enfermeiros e técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais).

A unidade hospitalar atende prioritariamente pacientes oriundos do SUS (99% dos atendimentos) com serviços de oncologia clínica e cirúrgica, quimioterapia e radioterapia. O hospital conta com 21 leitos para internações clínicas e cirúrgicas e seis leitos de Unidade de Terapia intensiva tipo II, 16 estações para aplicação de quimioterapia curta, 11 leitos para aplicação de quimioterapias longas e três salas de cirurgias.

O hospital do Câncer atende diariamente uma média de 200 pacientes oriundos da 7º e 8º Regional de Saúde, bem como de alguns municípios do extremo Oeste Catarinense.

As principais fontes de recursos e financiamentos são advindas de atendimentos do SUS, operadoras de planos de saúde, particulares, e inclui também verbas vindas de instituições financeiras, doações de pessoas físicas e jurídicas. Dos atendimentos prestados em 2022, 99,07% foram a pacientes usuários do SUS, demais são por meio de convênios e particulares.

Comments are closed.

Descubra mais sobre ConexãoRevista.

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading