328 views 4 min 0 Comment

HUOP realiza mutirão de inserção de DIU de cobre via SUS

- 5 de abril de 2024
Anúncio

O Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP) realizará nos dias 6 e 7 de abril um mutirão para a colocação do DIU de cobre através do Sistema Único de Saúde (SUS). No total, 323 mulheres estão na lista, sendo 221 de Cascavel e as demais dos municípios pertencentes à 10ª Regional de Saúde. Todas as pacientes já foram convocadas e os horários dos procedimentos agendado com a equipe profissional.
 
De acordo com Alessandra Crystian Engles dos Reis, coordenadora do programa de residência em enfermagem obstétrica do HUOP este mutirão é realizado em parceria com a Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras (ABENFO) do Paraná “uma instrutora de Curitiba vem para capacitar as equipes do HUOP em quatro consultórios, cada um com um professor e um residente de enfermagem obstétrica, para atender a demanda. A cada duas horas, 30 mulheres serão atendidas, passando por atendimento ginecológico das equipes de enfermagem e a inserção do dispositivo. O dispositivo intrauterino é seguro, o material tem boa aceitação pelo organismo, entretanto pode provocar cólicas nos primeiros dias e algum sangramento vaginal. Alessandra, explica que “a eficácia espermicida do cobre presente no dispositivo é alta, o que ressalta a importância do procedimento para as mulheres que desejam inserir o dispositivo para não ter uma gestação surpresa”, concluiu a coordenadora.

Além da ABENFO, o evento conta com a parceria do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), Secretaria Estadual de Saúde (SESA), Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (COREN-PR), 10ª Regional de Saúde e Cedip (Secretária Municipal de Saúde de Cascavel).
 
Sebastião Caldeira, enfermeiro obstetra e vice coordenador do programa, enfatiza que as pacientes farão testes rápidos convencionais (HIV, Hepatites e Sífilis) e de gravidez, tudo isso ali no dia do atendimento. Caso algum desses testes dê positivo, a mulher será encaminhada para uma equipe especializada do município ou para acompanhamento pré-natal em seu território municipal.

Caldeira destaca que o mutirão é um marco para a instituição. “Este projeto é excelente para o HUOP, pois atendemos pacientes que não conseguiram prosseguir com a inserção do dispositivo intrauterino na rede pública anteriormente. A comunidade se beneficia e o profissional que faz a residência se torna capacitado, levando o nome do HUOP aonde quer que atue. Neste mutirão, seremos oito profissionais qualificados”, explicou Caldeira.
  
Quem pode usar o dispositivo intrauterino?
As pacientes foram convocadas via Call Center com nome na lista, caso tenham vontade de utilizar o dispositivo, elas podem se direcionar ao ambulatório do HUOP, seguindo a orientações do agendamento prévio, basta se apresentar na recepção do ambulatório onde será realizado toda parte de atendimento ginecológico.
 
Puérperas
Mulheres que tiveram bebê também podem inserir o DIU.
O HUOP ainda reitera que realiza a acompanhamento gestacional nos casos de gravidez de risco, e a consulta de enfermagem obstétrica, a partir da 34ª semana gestacional, para a confecção do Plano de Parto mesmo sendo de baixo risco e que terão seus bebês aqui, caso contrário, cada gestante realiza o acompanhamento na sua unidade de saúde do seu bairro, ou município.

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Comments are closed.

Descubra mais sobre ConexãoRevista.

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading