HUOP organiza tutoria à novos profissionais de saúde da unidade Covid-19

A rotina de uma Unidade de Terapia Intensiva difere bastante da rotina das enfermarias e outros setores do hospital. A experiência e conhecimento dos profissionais de saúde, fazem a diferença no atendimento dos pacientes, e em razão disso, o Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop), organizou uma tutoria aos novos profissionais de Enfermagem admitidos na instituição.

A Diretora de Enfermagem do Huop, Sara Treccossi explica que o trabalho na Terapia Intensiva exige uma mão de obra especializada, e como teve muitas admissões de profissionais devido ao aumento do número de leitos durante a pandemia, preparou essa tutoria, a qual os servidores mais experientes acompanharam o plantão e se disponibilizaram à dar suporte, além de tirar dúvidas .

De acordo com Sara, a rotina é intensa na UTI. Nesse setor, a verificação dos sinais vitais é realizada a cada uma hora, enquanto em enfermarias, a verificação é realizada a cada seis horas. Ela ressalta que a rotina é puxada, os pacientes são mais complexos, e por conta disso, a experiência em Terapia Intensiva é essencial, principalmente na unidade Covid-19, em que os pacientes estão em estado muito grave e necessitam de uma atenção redobrada.

Kátia Martini é Técnica de Enfermagem da UTI Geral do Huop há 10 anos e no início da pandemia, se voluntariou para prestar assistência na unidade Covid-19, onde permaneceu por cerca de 10 meses. Conhecendo as especificidades do setor, agora se dispôs a passar o conhecimento para os novos profissionais.

Kátia diz que sabe que a experiência se adquire com o tempo, mas ter uma pessoa ao seu lado tirar as dúvidas dos procedimentos é de grande valia. Pensando no acolhimento da instituição e qualidade do atendimento, tendo em vista que o setor é bastante complexo, espero ter contribuído da melhor forma possível. Não é fácil prestar assistência em setores complexos como a unidade Covid-19, mas acredito que com vontade é possível aprender a cuidar com carinho daqueles que estão dependentes de nós da Enfermagem.

CERTIFICADOS

Todos os tutores, profissionais mais experientes que deram apoio aos novos profissionais, receberam um certificado de agradecimento nessa semana. Comenta que é uma forma de valorizar o profissional da instituição que se dispôs a passar esse conhecimento de muitos anos realizando atendimento na UTI.

O resultado, de acordo com Sara, foi positivo, e o programa de tutoria deve continuar à disposição de novos profissionais da Enfermagem que forem admitidos na instituição. Sara finaliza dizendo que é uma maneira de investir em conhecimento em saúde e prezar pela qualidade da assistência.

Fonte: HUOP

Conteúdo Protegido