ConexãoRevista.
84 Views 10 min 0 Comentário

Governo do Paraná destina R$ 1 milhão para acolher desabrigados pelas chuvas em hotéis e pousadas

- Estado
16 de outubro de 2023
Anúncio

O Governo do Estado anunciou nesta sexta-feira (13) que já está reservado o recurso para acolher os desabrigados, por conta das fortes chuvas que há dias caem no Paraná. Será destinado o montante de R$1 milhão para custear a rede hoteleira destinada ao atendimento de pessoas que encontram em situação de vulnerabilidade.

A medida, determinada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, foi tema de uma nova reunião das equipes técnicas da Defesa Civil e secretarias estaduais da Justiça e Cidadania e do Desenvolvimento Social e Família nesta sexta-feira. Foram discutidos detalhes para operacionalização da medida.

A decisão do governador foi anunciada na quinta-feira (12). Ele determinou contratação imediata de hotéis e pousadas para acolherem as pessoas desabrigadas, com prioridade às gestantes, crianças, idosos, acamados, deficientes físicos e demais vulneráveis. O Estado oferecerá hospedagem na modalidade de pensão completa e as diárias serão disponibilizadas por 15 dias, prorrogáveis por mais 15.

Anúncio

O Governo viabilizará as vagas e a gestão será realizada com a ajuda dos municípios que declaram estado de emergência. O acolhimento emergencial na rede hoteleira já é previsto no âmbito do serviço de proteção de emergência e calamidade pública dentro da política da Assistência Social.

As cidades mais atingidas até agora são União da Vitória, no Sul do Estado, e Rio Negro (Região Metropolitana de Curitiba). Porém, contratação emergencial é válida para todos os 399 municípios paranaenses, conforme a evolução e a urgência no atendimento.

MONITORAMENTO – A Defesa Civil, segundo o capitão Marcos Vidal, porta-voz da coordenação estadual do órgão, estima que os números devem aumentar, caso persistam as chuvas. “A situação em União da Vitória ainda está crítica, com o rio aumentando. Continuamos monitorando, as equipes que estão no local estão acompanhando para retirar as famílias preventivamente, se necessário, e prontas para dar o suporte”, afirmou ele. O Rio Negro também continua mostrando subida e prossegue sendo monitorado de perto”, explicou.

O balanço da Defesa Civil da situação desta quinta e sexta-feira mostra que há 801 desabrigados, em 73 municípios mais atingidos por chuvas, ventos e inundações. São 6.958 desalojados – abrigados em casas de parentes e amigos – e 6.420 casas danificadas.

Até o momento, estão em decreto de emergência Cascavel, Ivaiporã, Jardim Alegre, Mangueirinha, Paula Freitas, Paulo Frontin, Pinhão, Pitanga, Rio Negro, Santa Izabel do Oeste, São Jorge do Oeste e União da Vitória.

ENERGIA – Após dois dias mobilizadas, as equipes da Copel continuam a trabalhar para restabelecer o fornecimento de energia aos consumidores afetados pelo forte temporal que atingiu diversas regiões do Paraná desde a noite de quarta (11). No momento, 6,7 mil unidades consumidores estão desligadas e os profissionais trabalham para atender a 915 serviços emergenciais espalhados por todas as regiões.

Ao longo dos últimos dias, a chuva contínua e diversas áreas alagadas dificultaram o acesso dos profissionais em algumas localidades. No final da tarde dessa sexta, os municípios mais afetados são Santa Maria do Oeste, Curitiba, Foz do Iguaçu, Pitanga e a Lapa.

VAZÕES DAS USINAS – As vazões nos rios onde a empresa opera usinas hidrelétricas continuam subindo e os vertedouros das barragens seguirão abertos para manter as represas em níveis seguros de operação.

No rio Iguaçu existem seis grandes usinas hidrelétricas – três operadas pela Copel. Na região centro-sul do Estado, onde estão as usinas Gov. Bento Munhoz da Rocha Netto (Foz do Areia) e Gov. Ney Braga (Segredo), desde a madrugada deste dia 12, o acumulado de chuvas chegou a valores da ordem de 100 mm, bem acima do apontado nas previsões.

Diante desse cenário, em Foz do Areia, a Copel está mantendo a geração de energia em potência máxima e abriu todas as comportas do vertedouro – assim, a quantidade de água que está sendo liberada rio abaixo é equivalente ao volume que está chegando no reservatório – estratégia que evita agravar os alagamentos rio acima, na região de União da Vitória.

A segunda usina da cascata, Segredo, também está gerando mais energia e aumentou o vertimento, mantendo o reservatório próximo de 95% de armazenamento. Na região sudoeste do Paraná, a usina Salto Caxias, também aumentou o vertimento neste feriado.

As chuvas intensas no alto e médio Iguaçu e a consequente elevação das vazões em toda a bacia deve levar também ao aumento do volume de água que chega às Cataratas, em Foz do Iguaçu. Ao meio-dia de quinta (12), a vazão estava próxima de 6 milhões de litros por segundo, mas há previsão desse número chegar a cerca de 11 milhões de litros por segundo nas próximas horas. A vazão média histórica nas Cataratas é de 1,5 milhão de litros por segundo.

A Usina Gov. Jayme Canet Jr (Mauá), localizada no rio Tibagi, e a represa do Capivari que alimenta a Usina Gov. Parigot de Souza – seguem com comportas abertas.

AÇÃO COORDENADA – A abertura dos vertedouros é um procedimento padrão para garantir a segurança das barragens e da população. As decisões relativas à operação das usinas são tomadas de forma coordenada com as empresas responsáveis pelas demais usinas hidrelétricas e comando do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

A Copel reforça que as comunidades ribeirinhas e frequentadores dos rios devem aumentar a atenção e evitar áreas de risco nesses períodos de cheia.

A situação hidrológica dos rios onde a Copel opera reservatórios pode ser acompanhada na página de monitoramento da Copel, no endereço www.copel.com/mhbweb

ABASTECIMENTO – Em balanço desta sexta-feira (13), a Sanepar informa que permanecem comprometidos os sistemas de abastecimento de Pinhão, Prudentópolis, Lanjeiras do Sul, Pato Branco e Ibaiti.

Em Pinhão, devido ao longo período sem fornecimento de energia, a operação do sistema ainda tem problemas mas o abastecimento foi retomado. Pode ocorrer falta de água pontual ou oscilação de pressão, principalmente na região da Vila Rural, Dois Irmãos e Invernadinha.

Em Prudentópolis o abastecimento deve normalizar na madrugada de sábado (14), de forma gradativa. Já em Laranjeiras do Sul o sistema ainda apresentava problemas nesta sexta-feira, principalmente nos bairros Presidente Vargas, Panorama, Babinski, Bodanese, Flor de Laranjeiras, Pillar 2, Condomínio Viana, Alto da Serra e Cohapar.

As equipes continuaram trabalhando no conserto de adutora no sistema de Pato Branco nesta sexta-feira. Ainda pode haver falta de água pontual ou oscilação de pressão na rede. A previsão era de que abastecimento fosse normalizado na parte de tarde, de forma gradativa.

Em Ibaiti, devido ao rompimento de adutora, ainda persistem problemas na Área Central, Jardim San Rafael, Atlanta, Barra Bonita, Jardim Oscar Negrão, Palmeiras, Carolina, São Jorge, Santa Luzia, Jardim São Judas Tadeu, São Cristóvão, São Paulo e imediações.

Fique por dentro das notícias em tempo real! Junte-se ao nosso grupo do WhatsApp e seja o primeiro a receber as últimas atualizações. Clique aqui para participar.

Anúncio
Comentários do Facebook
Os comentários estão fechados.

Descubra mais sobre ConexãoRevista.

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading