Governador libera subsídios para casas, retomada de escola e investimentos sociais em Toledo

Governador Carlos Massa Ratinho Junior libera recursos para a infraestrutura urbana do município de Toledo, no Oeste do Estado -

Famílias de Toledo que sonham com uma casa própria terão um incentivo de R$ 15 mil do Governo do Estado para alcançar essa conquista. O benefício será concedido por meio do programa Casa Fácil Paraná em imóveis de novos empreendimentos que serão construídos no município, na região Oeste do Paraná, e que foram anunciados nesta sexta-feira (24) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Na solenidade, o governador também anunciou a retomada do processo de licitação para a construção de uma escola no Jardim Gisele, que vai atender cerca de 600 estudantes. Além disso, Ratinho Junior liberou R$ 1,2 milhão para o incentivo à agricultura familiar do município e para a compra de equipamentos para o Banco de Alimentos, além de autorizar a licitação para a pavimentação de quase 10 quilômetros da PR-239, entre Toledo e o distrito de Bragantina, em Assis Chateaubriand.

“É um pacote de investimentos que traz grandes benefícios à população de Toledo. Vamos retomar a construção da escola do Jardim Gisele, beneficiando cerca de 600 alunos, temos recursos para a agricultura e a infraestrutura e também mais famílias beneficiadas pelo programa Casa Fácil, o maior da área habitacional do País”, afirmou o governador.

Ele salientou ainda que o município é um dos que serão impactados pelo projeto da Nova Ferroeste, cujo edital foi aberto para consulta pública na última terça-feira (21). “Essa obra vai transformar o Paraná e, obviamente, o Oeste do Estado será muito beneficiado. A Nova Ferroeste foi considerada a ferrovia mais sustentável do mundo, de acordo com a Coroa Britânica. Um corredor por onde vai passar 80 milhões de toneladas por ano”, disse.

“Esse olhar do Governo do Estado muda a realidade do município e das pessoas e demonstra a atenção que o governador tem com o Paraná”, destacou o prefeito de Toledo, Beto Lunitti.

HABITAÇÃO

Ao todo, serão cerca de R$ 3,4 milhões em recursos estaduais aplicados nos projetos na forma de subsídios a serem utilizados para abatimento do valor de entrada de imóveis financiados pela Caixa Econômica Federal na cidade. O maior volume de recursos será destinado ao Forte dos Lagos, um conjunto de 168 apartamentos da construtora LBX, dos quais 117 contarão com o benefício.

As outras 60 unidades serão divididas entre duas localidades do município: metade delas serão para o distrito de Novo Sarandi e metade para o distrito de Vila Nova. Nestes casos, as áreas para a construção das casas foram doadas pela Prefeitura de Toledo como contrapartida para viabilização do projeto, o que também impactará significativamente na redução do valor a ser financiado pelos compradores.

O presidente da Cohapar, Jorge Lange, explicou que assim que Caixa Econômica Federal liberar o recurso, será iniciada a construção dos empreendimentos. “Além das unidades já confirmadas, em que as famílias terão acesso ao subsídio do Estado para pagar a entrada, o município também está fazendo um chamamento de mais 178 moradias, que já estão inscritas no programa Casa Fácil e também serão beneficiadas”, disse.

Desde que lançou o programa, em 2021, o Governo do Estado já liberou quase R$ 350 milhões em subsídios, o suficiente para reduzir o valor de entrada de mais de 23 mil imóveis. A meta é chegar ao final de 2022 com R$ 450 milhões liberados e 30 mil famílias atendidas apenas nesta modalidade do Casa Fácil Paraná.

O benefício pode ser solicitado por famílias com renda mensal de até três salários mínimos, que atualmente equivalem a R$ 3.636, e que não possuam casa própria. Os interessados devem realizar um cadastro no site da Cohapar com informações pessoais, financeiras, de contato e composição familiar. Assim que os empreendimentos estiverem disponíveis para venda, todos os inscritos receberão uma notificação via e-mail para participar do processo.

A concessão do desconto de R$ 15 mil por família dependerá da análise técnica da Cohapar e posterior análise financeira da Caixa Econômica, portanto é importante que as informações preenchidas sejam verdadeiras e que os pretendentes não possuam restrições de crédito em seu nome.

AGRICULTURA FAMILIAR

O Governo do Estado vai destinar R$ 1,27 milhão para ações que envolvem a agricultura familiar. A maior parte, no valor de R$ 1,4 milhão, é para a compra de equipamentos para o Banco de Alimentos que será implantado na Cozinha Social do município, onde são preparadas 3 mil refeições por dia para atender os restaurantes populares e 16 mil refeições para a merenda escolar.

“Temos uma política de segurança alimentar muito bem desenvolvida, com oito restaurantes populares abastecidos pela Cozinha Social”, explicou o prefeito. “O Banco de Alimentos vai promover uma integração e o reaproveitamento de alimentos que são adquiridos da agricultura familiar, com o objetivo de reduzir desperdícios. Queremos ser referência nacional nessa área”.

Mais R$ 125 mil é destinado a agricultores que produzem uvas no município e faz parte do Revitis, programa de revitalização da viticultura paranaense. A iniciativa da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná) tem o objetivo de revitalizar a produção de uvas e seus derivados por meio do fomento à produção, agroindústria, pesquisa, comércio e turismo.

Fonte: AEN

Conteúdo Protegido