333 views 6 min 0 Comment

Corbélia investe mais de R$200 mil para destinação de entulhos resultantes de mutirão de limpeza

- 21 de maio de 2024
Anúncio

O mutirão de limpeza, realizado entre os meses de fevereiro e maio, organizado pela Secretaria Municipal de Saúde de Corbélia, junto com a Secretaria de Obras e Urbanismo, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e a Secretaria de Agricultura, gerou um custo de R$ 290.925,00 aos cofres municipais somente para a destinação correta de todos os resíduos recolhidos pela Prefeitura de Corbélia. No entanto, o valor não é o total investido para que o mutirão pudesse ser concluído, o investimento ultrapassou a cifra de R$ 400 mil.

Organizado pelo Comitê de Crise de Combate à Dengue, o mutirão teve como objetivo eliminar todos os possíveis focos de proliferação do mosquito transmissor da dengue através da coleta de todos os resíduos, incluindo aqueles que não seriam de responsabilidade do município, como entulhos de obras, móveis, eletrodomésticos, entre outros.

A decisão, no entanto, envolveu um alto investimento por parte da administração municipal, trazido pelo Prefeito Giovani Miguel Wolf Hnatuw (MDB) como extremamente necessário. “Vimos que o mutirão de limpeza era uma das ações que mais traria resultados no combate à dengue. Apesar de, naquele momento em que ele foi iniciado, o município ainda não ter um número alto de casos, nós sabíamos que ele ia crescer nas semanas seguintes. Esta foi a principal e mais importante ação no combate à dengue em Corbélia.”

Anúncio

O esforço conjunto das secretarias teve início na segunda quinzena de fevereiro e foi concluído no último dia 10 de maio, com uma varredura completa em toda a região urbana do município e dos distritos do Ouro Verde e Penha.

O Secretário de Obras e Urbanismo, Junior Piovesan, explica que os altos valores estão diretamente ligados à destinação correta dos materiais recolhidos no mutirão que não puderam ser aproveitados. “O cronograma do mutirão foi feito por fases, e entre as orientações para os moradores estava a separação dos tipos de materiais: recicláveis, entulhos de obras, galhos, etc. Cada um teve seu dia de recolha.”

Apesar das orientações, muitos moradores não respeitaram essa separação dos materiais que receberiam destinações diferentes. Com toda a fase de recolha dos materiais separados concluída, a prefeitura também precisou recolher o material que estava misturado.

“Eram restos de obras com galhos, móveis e muitos outros materiais. Como estavam muito misturados, não pôde ser feita a britagem dos entulhos para utilização, nem a trituração dos galhos. A mistura de todos esses materiais resulta em um outro tipo de resíduo, os resíduos classe IIA. Foi esse resíduo que a prefeitura precisou investir financeiramente para fazer a destinação correta.”

A armazenagem deste material recolhido foi feita temporariamente em uma área externa no Centro de Eventos, atual Parque de Máquinas. “Em seguida, foi realizada uma nova triagem e classificação dos materiais. Ali, os materiais que ainda era possível separar foram separados, desde os recicláveis até os volumosos.”

O restante dos resíduos, classificado como IIA, foi destinado à empresa Paraná Ambiental, responsável por coletar o material, armazená-lo e fazer sua destinação correta. Entre os dias 06 e 10 de maio, foram coletados 1.293 m³ de resíduos, gerando um custo de R$ 290.925,00.

“Somado à hora-máquina empregada, seja do município ou terceirizada, que foi necessária tanto para máquinas quanto para caminhões, tivemos os servidores que foram redirecionados para fazer o trabalho do mutirão, ultrapassando R$ 400 mil.”

O Prefeito lembra que, a partir de agora, conta com a conscientização da população quanto à separação correta dos resíduos.

“O município oferece um ecoponto para recebimento de volumosos inservíveis e realiza a coleta desses materiais nas residências. Temos o serviço oferecido pela Secretaria de Obras para a recolha dos galhos e folhas, e, em relação aos entulhos de obras, é responsabilidade do morador alugar uma caçamba para a destinação correta, evitando jogar os resíduos nas calçadas e ruas.”

“Contamos com a colaboração de todos para melhorar a coleta e reduzir os problemas causados pela disposição irregular dos resíduos e evitar que passemos novamente por uma epidemia de dengue, como esta que ainda estamos enfrentando,” pede o Prefeito.

Comments are closed.

Descubra mais sobre ConexãoRevista.

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading