Corbélia aposta na prevenção e alerta para surto de dengue

Uma equipe de mais de 20 trabalhadores foi contratada pela Prefeitura Municipal ainda em outubro do ano passado para realizar uma maior fiscalização nos imóveis de Corbélia no combate a proliferação do mosquito da dengue.

Junto com os agentes de endemias eles visitam as residências e verificam os possíveis focos de criadouro como pneus, latas, e principalmente em cisternas que armazenam água da chuva.

A Prefeitura anunciou nesta semana, por meio das redes sociais, que o município vive um surto de dengue. De agosto de 2020 até 17 deste mês foram 85 notificações, sendo que 5 testaram positivo e 69 já estão descartados. Há ainda 11 pacientes que aguardam resultados do exame.

De acordo com o Plano de Contingenciamento é considerado surto quando surgem três ou mais casos em um curto espaço de tempo em uma mesma região (raio de 300 metros). Nesta quarta-feira(17/02), após acompanhamento de um possível surto de dengue foi iniciado o uso de bombas costais com veneno específico para Dengue no Bairro Jardim Nova Nazaré.

O Engenheiro Ambiental Augusto Tomazzoni Lubenow esclarece que as equipes entram em ação quando há um registro de caso suspeito. Em um raio de 300 metros é feito o trabalho de vistoria e também de aplicação de veneno com bomba costal nos casos mais graves.

“Na verdade Surto é só um termo técnico para que possamos fazer o bloqueio com bomba costal, que já são em casos extremos. Casos isolados que a gente já tem detectado, a gente tem feito só o raio que é o primeiro trabalho de eliminação de focos. E a equipe só realiza o bloqueio com o veneno após ter feito esse raio de limpeza. Não existe entrada de veneno em uma região que as equipes não visitaram e realizaram a eliminação dos focos.”

Este ano o município está mais bem preparado para conter possíveis surtos, e não deve enfrentar problemas com falta de veneno por exemplo.

“O veneno é de uso controlado e específico para situações de surto, que é quando surgem três ou mais casos em um curto espaço de tempo em uma mesma região (raio de 300 metros).”

O trabalho de combate a dengue está mais rigoroso também através das leis municipais. No fim do ano passado uma nova Lei aprovada na câmara permite multar o morador que for notificação duas vezes em 12 meses.

Na reincidência e ou em vigência de estado de epidemia, as multas serão
cobradas em dobro. O controle e a prevenção das doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti no âmbito do Município de Corbélia obedecerão às normas e às competências estabelecidas nesta Lei.

“Agora a gente tem uma lei que é mais justa para as pessoas, e que criou alguns critérios para nós e para os moradores. Antes nem estava sendo multado porque havia uma brecha na lei” finaliza.

A Vigilância ainda reforça para que os moradores redobrem os cuidados com a limpeza dos lotes e os possíveis depósitos de água parada, principalmente as cisternas e calhas.