Comissão se reúne com representantes da Copel na tentativa de solucionar problemas de Corbélia e região

Durante toda a manhã desta terça-feira, 17, prefeitos, vereadores e representantes das cidades de Corbélia, Anahy, Cafelândia, Braganey, Iguatu e Nova Aurora se reuniram com representantes da Copel, na Câmara de Vereadores de Corbélia para tratarem das frequentes quedas de energia, tanto em momentos de mau tempo como em dias comuns. Os municípios montaram uma comissão para tratar do tema em conjunto.

Os principais apontamentos feitos pelos vereadores envolveram a demora nos atendimentos e na manutenção da rede elétrica. Segundo eles apontam, os fios das redes são antigos e precisam de substituição.

Os representantes da Copel trouxeram uma lista de serviços prestados, e falaram especificamente das quedas que aconteceram no últimos seis meses. Segundo Marcus Vinicius Gerente Regional da Copel, a região oeste tem sofrido com um número grande de problemas climáticos no último semestre. Eles envolveram tempestades com quedas de árvore e granizo que prejudicaram a distribuição de energia. Mas, segundo ele houve um esforço maior por parte da Copel para fazer os religamentos mais rápido possível. Marcus afirmou que somente em Nova Aurora estiveram 40 trabalhadores realizando as manutenções das redes.

A demora neste religamento de energia foi apontado como principal problema pelos participantes. Todas as cidades demonstram sofrer os mesmos prejuízos, tanto na produção rural com os avicultores e piscicultores, quanto nas indústrias.

Marcus explicou que o processo de atendimento das equipes da Copel e o grau de urgência envolve o número de pessoas atingidas pela queda da rede, hospitais e escolas. A prioridade é sempre para o maior número de pessoas prejudicadas para o menor.

Das diversas situações trazidas em Nova Aurora, foi relatado que em uma situação específica houve o registro de 13 apagões em 40 minutos. Em Corbélia um empresário chegou a enviar uma ofício à Câmara pedindo imediatas explicações, a empresa produtora de ráfia tem tido altos prejuízos com as quedas.

Os representantes da Copel contaram que já estiveram reunidos com os prefeitos das cidades para levantar os principais problemas. Entre as sugestões trazidas está um convênio com as Secretarias de Meio Ambiente para o corte de árvores que estão em risco de queda sobre fios ou torres de energia.

O Vice-prefeito Dangelles Decki acompanhou toda a reunião, e se disse disposto a assinar o convênio proposto, e afirmou estar disposto a acompanhar de perto as demandas da comissão junto a Copel.

O programa Paraná Trifásico foi mostrado pelos representantes da Copel como um dos solucionadores da maior parte do problemas sofridos. Marcus explicou que o trifaseamento aumenta a interligação entre as redes, criando o chamado efeito redundância no fornecimento. “Isso significa que as redes que hoje estão próximas, porém não se “conversam”, passam a ser interligadas. Assim, se acabar a energia em uma ponta, a outra garante o abastecimento. E, em caso de desligamentos, os produtores rurais terão o restabelecimento da energia mais rápido.”

Cafelândia é um dos municípios que irão receber obras do programa, serão mais de R$2 milhões aplicados na ampliação da rede de energia, mais R$4 milhões na modernização da subestação da cidade.

A automatização da rede elétrica na área rural também faz parte dos investimento do Paraná Trifásico. O sistema que hoje está presente em todas as cidades também irá para o campo, mas enquanto isso não acontece Marcus lembra que é preciso que os produtores rurais entrem em contato com a Copel o mais rápido possível para relatar a queda/falta de energia. Marcus explica que é possível saber hoje que uma rede está desligada somente se ela estiver automatizada, o que acontece por enquanto somente na cidade.

Os municípios se comprometeram em realizar audiências públicas, a fim de levantar os principais problemas. Das audiências a comissão deverá elaborar um apontamento que deverá ser entregue à Copel, para que dentro das possibilidades um a um sejam solucionados.

Comissão: Vice-Presidente ADRIANO DE BIASI (vereador de Nova Aurora) e 1ª Secretária MARILY SKOTTKI BLOEMER (vereadora de Corbélia) e 2º Secretário ALESSANDRO THIESEN (vereador de Braganey) e representando a Associação das Câmara Municipais do Oeste do Paraná – ACAMOP vereador CHARLES ROLING (vereador de Cafelândia).

Conteúdo Protegido