“Com dois pacientes graves a gente ficava olhando quem que nós iríamos salvar primeiro”, relata Secretária de Saúde de Corbélia

A Secretária de Saúde de Corbélia Cleide Messias relatou na manhã desta sexta-feira, 05, na Câmara de Vereadores momentos de angústia vividos por profissionais de saúde no Ambulatório Municipal para atendimento exclusivo COVID-19. As equipes tiverem que escolher qual das duas pacientes gravíssimas iria ser intubada, já que havia medicação de sedação para apenas uma delas.

Cleide Messias foi convidada pelo Presidente da Câmara Paulo Zaquette para falar sobre a estruturação do sistema de saúde do município no atendimento a pacientes COVID-19, aumento de casos e da prevenção e relatou sobre o que os profissionais tem vivido.

“Nós tivemos dois casos graves e a gente ficava olhando quem que nós iríamos salvar primeiro. ‘Quem que nós vamos salvar?’ E é isso que a gente vê na mídia. Não é diferente do que nós já estamos passando aqui em Corbélia.”

A Secretária explicou que a dificuldade vivida foi em relação aos medicamentos para manutenção de um paciente no respirador. “Demos ciência ontem para o Ministério Público em relação ao que nós estamos fazendo dentro das nossas possibilidades, e o MP tem sido muito parceiro em cobrar de nós mas também ajudar a buscar as alternativas. Imediatamente o MP acionou o Estado por meio da Regional de Saúde que fizeram contato com nós, o próprio Diretor fez contato e já viabilizou as condições dessas pacientes do nosso serviço.”

O número de óbitos tem aumentado, e apesar da disponibilidade de atendimento no ambulatório Cleide pediu para que as pessoas tenham responsabilidade e cuidados, pois não há leitos de UTI disponíveis.

“Nós tivemos ontem, tínhamos dois pacientes. Uma paciente intubada do município de Iguatu, uma nossa que está no estado bem grave. Eu diria uma moça de 42 anos em estado bem grave, precisando de um leito de UTI, clicada, mas a gente não consegue essa vaga.”

Atualmente Corbélia se encontra na bandeira roxa, até então a mais grave a ser registrada. Mas, segunda Secretária na próxima semana o município irá extrapolar essa condição e passara para uma nova bandeira, a preta.

“Nós estamos hoje na bandeira roxa e provavelmente na semana que vem nós entraremos na bandeira preta, significa que é o risco muito alto para contaminação. E dos casos ativos que nós temos hoje, cada pessoa que está contaminada hoje ela vai contaminar mais uma e meia (duas pessoas). Precisamos continuar fazendo um esforço nós na gestão.”

Os pacientes estão chegando no atendimento médico em quadros cada vez mais graves da doença. A Secretária destacou que é crescente o número de pacientes com testes particulares positivos para a COVID que procuram tardiamente o sistema de saúde. O pedido é que ao aparecer sintomas como cansaço, sono e falta de ar busque imediatamente o atendimento médico no ambulatório.

“Temos leito, temos respirador, mas precisamos nesta momento que a população se cuide. Que a população nos ajude. O que tem acontecido agora é que os pacientes tem chego pra nós muito mais graves. Apesar que nós temos nossos profissionais das Unidades Básicas de Saúde estão fazendo o que nós estamos fazendo de monitoramento. Que ficam ligando pras pessoas que estão contaminadas e avaliando a situação de cada um deles.”

Cleide descreveu que o momento não é confortável, e que os números ainda irão pelo menos dobrar nas próximas semanas. Apesar dos esforços o melhor remédio para a pandemia é o distanciamento social e uso de máscara.

“Nós já passamos por momentos difíceis com sete pacientes internados, três gravíssimos para ser intubado e ali junto com os médicos a gente ter que junto com os médicos dizer ‘Infelizmente deixamos essa aqui e porque vamos dar prioridade para outro.’ É muito triste, é muito grave.”

A Secretária reafirmou que está sendo feito o que está ao alcance do poder público municipal, e que a doença tem trazido danos não só no período de infecção, mas também em um período pós recuperação.

“As pessoas vão levar de 30 a 40 dias pra se reestabelecer e retornar ao trabalho. Então nós precisamos da ajuda da população de Corbélia. Nós estamos fazendo a nossa parte.”

A atenção especial recebido do Gabinete também foi elogiada pela Secretária. Segundo ela só foi possível atender a população com melhores condições graças a autonomia dada por parte do Gabinete.

“Quero deixar um agradecimento ao Dr. Giovani e ao Dangelles porque a gente faz o planejamento técnico e eles viabilizam. E eu não tenho tido nenhuma dificuldade àquilo que achamos que é o melhor para a população de Corbélia de implantar, implementar e fazer. Precisamos ressaltar o compromisso político dessa gestão dando toda possibilidade de fazermos mais e melhor sempre pela população de Corbélia.”



Conteúdo Protegido
%d blogueiros gostam disto: