ConexãoRevista.
28 Views 3 min 0 Comentário

Cascavel se une em manifestação silenciosa para combater o feminicídio

- Cascavel
19 de julho de 2023
Anúncio

Em um esforço conjunto para combater a violência contra a mulher e conscientizar a população sobre o feminicídio, Cascavel aderiu à campanha estadual que acontece simultaneamente em várias cidades do Paraná. O evento, liderado pela primeira-dama Fabiola Paranhos e pelo secretário de Assistência Social, Hudson Moreschi Junior, ocorrerá no próximo sábado, dia 22 de julho, Dia Estadual de Combate ao Feminicídio.

A manifestação silenciosa tem como objetivo lembrar a data, oficialmente estabelecida desde 2019, e reforçar a importância de unir forças para enfrentar a violência de gênero. Recentemente, Cascavel registrou dois trágicos casos de feminicídios, deixando filhos órfãos e marcando a comunidade com dor e indignação.

Na tarde desta segunda-feira (17), uma reunião envolvendo diversas entidades, representantes do Ministério Público, Polícia Civil, Polícia Militar, secretários municipais e conselhos ligados ao direito das mulheres, discutiu os detalhes da caminhada. A iniciativa em âmbito estadual é da secretária estadual da Mulher, Igualdade Racial, e Pessoa Idosa, Leandre Dal Ponte.

Anúncio

A primeira-dama, Fabiola Paranhos, enfatizou a necessidade de unir esforços para combater a violência de gênero e sensibilizar a população sobre o impacto devastador que o feminicídio causa na sociedade. Ela ressaltou que é fundamental contar com o engajamento dos homens, que também precisam lutar ao lado das mulheres nessa batalha.

“Nós precisamos juntar nossas forças para minimizar isso, inclusive precisamos ter os homens pelas mulheres, eles por elas e demonstrar nossa força nessa manifestação silenciosa que será às 10h da manhã de sábado, em Cascavel”, declarou Fabiola Paranhos.

Por sua vez, o secretário de Assistência Social, Hudson Moreschi, destacou a importância da participação de toda a comunidade nessa caminhada para chamar a atenção sobre a gravidade do crime de feminicídio.

“Com certeza, através dessa caminhada, vamos chamar a atenção da população de quão grave é esse crime, denominado de feminicídio”, afirmou o secretário.

A caminhada terá início às 10h, com ponto de partida na Avenida Brasil, esquina com a Rua Sete de Setembro, e o ponto final em frente à Catedral. A manifestação silenciosa busca mobilizar a sociedade para refletir sobre o tema e reafirmar o compromisso de todos na luta pela proteção e respeito às mulheres.

Clique AQUI, entre no grupo do WhatsApp da Conexão Revista e receba em primeira mão as principais notícias de Corbélia e região!

Anúncio
Comentários do Facebook
Deixe uma Resposta
Você deve estar de vançavam com dificuldade em para postar um comentário.

Descubra mais sobre ConexãoRevista.

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading