Caminhão do Corpo de Bombeiros, que está parado em Cascavel, pode voltar à Corbélia ainda este mês


Você está lendo esta notícia no site Conexão Revista. Um portal de notícias independente e feito por jornalistas com informações sobre tudo o que acontece em Corbélia e região.

A novela que envolve o caminhão do Corpo de Bombeiros Comunitário de Corbélia pode estar próxima de ter um fim. Foi o que explicou o Sargento Ednilson José dos Santos do Corpo de Bombeiros do Município.

Após o teste seletivo para a Defesa Civil, que era pré-requisito para que o caminhão voltasse a ser utilizado, os quatro selecionados foram apresentados no último dia 25 de novembro, e a partir daí, começaram o curso e estágio que prepara os futuros bombeiros e traz a possibilidade do retorno do caminhão para Corbélia.

O caminhão de combate se envolveu em um acidente em Longuinópolis, em agosto de 2018, onde já atuava irregularmente, pois  o efetivo do Corpo de Bombeiros contava com menos de 10 agentes. Desde então, o caminhão foi para o conserto e de lá, direto para o 4º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Cascavel.

Segundo o Sargento Ednilson, a previsão é que após a homologação, no fim do curso no dia 21 de dezembro, o caminhão possa voltar de Cascavel até antes do Natal. A polêmica com o veículo veio à tona após uma sequência de incêndios em Corbélia, sendo o último na residência localizada na Avenida Castelo Branco, onde os moradores questionaram a demora do atendimento e a ausência do veículo de combate à incêndios.

Na época, o Corpo de Bombeiros Comunitário explicou que o município não cumpria a legislação de quantidade de efetivo suficiente, da Lei 11126/2014 que prescreve 10 integrantes de Bombeiros comunitários. Como na época o efetivo era inferior ao que era previsto em lei, o caminhão não poderia ser utilizado, prejudicando os atendimentos às ocorrências no município.

Os novos integrantes que passam por estágio já estiveram presentes na Expobélia no fim de semana. Um deles estava em estágio quando uma residência pegou fogo no sábado (7) em Corbélia,  e o caminhão foi utilizado na ocorrência com o acompanhamento do resto da equipe.

“Eles estão no período de aulas teóricas e práticas no módulo presencial e EAD, fazendo estágio dentro da possibilidade e nossa previsão é que dia 20 de dezembro saia o recurso, mesmo não homologados, nossa ideia é que eles permaneçam em estágio aqui no processo de homologação, e então reativamos para o natal esse caminhão. Se não homologados eles cumprem o estágio de 24 horas e folga de acordo com a legislação. No sábado (7) houve uma residência que queimou e já tínhamos um dos meninos fazendo estágio aqui. Era pra ter sido feito em Cascavel o estágio, mas devido ao evento da Expobélia, puxamos os meninos para cumprir o estágio na sexta, sábado e domingo. Trouxemos o caminhão de Corbélia, veio e ficou três dias aqui, os estagiários compuseram a guarnição com os funcionários antigos, mas por força de lei nós recolhemos o caminhão porque eles não podem sair de lá porque estão em estágio”, explicou o Sargento.

O Sargento relatou que apenas pessoas que possuem o curso de Corpo de Bombeiros Comunitário podem utilizar o caminhão, além dos equipamentos da guarnição, também previsto em lei. Os agentes que passam pelo estágio estão em período de curso de formação que é dado pelo Corpo de Bombeiros de Cascavel, e precisam ser homologados para receber o título de bombeiro. Agora com a seleção dos quatro integrantes, o efetivo pode atender a população.  

“Hoje com 10 nós temos um suporte tranquilo para a cidade, sempre dois acompanham as guarnições e eventualmente mesmo o caminhão estando reativado, sempre teremos o apoio dos caminhões pipa da prefeitura, ou do Corpo de Bombeiros de Cascavel. No primeiro momento desloca a defesa civil, havendo necessidade, os pipas do município, e se houver vítimas encarceradas desloca Cascavel”.

Ednilson explica que mesmo em caso de desistência ou que um dos quatro selecionados não alcance o aproveitamento necessário, já existe um banco reserva de candidatos que participaram do processo seletivo e que devem passar por instrução assim como os outros.

“Depende muito do esforço deles, são jovens, meninos novos. Eles têm que ter aproveitamento de 70%, o teórico, menos que isso está fora. Eles estão no período de aulas teóricas e práticas no módulo presencial e EAD, fazendo estágio dentro da possibilidade”.

Agora, o Corpo de Bombeiros de Corbélia trabalha na formação completa dos jovens agentes que foram selecionados, para que possam ir para as ruas. Ednilson ressalta que o trabalho não é fácil, e envolve ainda muito estudo e dedicação dos futuros bombeiros. “Tem que esperar a formação, e esse processo todo tem uma demanda. Hoje são confeccionadas as fardas, estamos vendo alojamento, alimentação, e reformulamos, até porque eles vão trabalhar 24h. Foi feita a informação, o repasse de todo o material, tem provas teóricas, práticas em cima do que eles estudaram pra depois sair para a rua. Não adianta trazer o cidadão no improviso que amanhã ou depois vai prestar um serviço ruim para a comunidade”.

Envie sugestões de pautas, fotos ou videos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você (45) 9 9958-3996 ou Receba notícias da Conexão Revista no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!

Conexão Revista 8ª Edição

Conheça a Conexão Revista de Corbélia também versão impressa. Lançamos uma nova edição a cada 90 dias.

Leia a última edição agora, basta clicar na imagem ao lado!

E boa leitura! 

Envie sugestões de pautas, fotos ou videos, para o nosso Whatsapp que a nossa equipe irá atender você (45) 9 9958-3996 ou Receba notícias da Conexão Revista no WhatsApp! Para fazer parte do canal CLIQUE AQUI!

Conteúdo Protegido
%d blogueiros gostam disto: