Bandeira roxa: Corbélia volta a ter alto risco de contaminação por COVID-19

Com 1126 casos confirmados de COVID-19 desde o início da pandemia, Corbélia entra pela segunda vez na Bandeira Roxa, em que o risco de contaminação pelo novo coronavírus é muito alto, e as medidas de distanciamento devem ser de restrição máxima.

O Panorama COVID-19, divulgado todas as segundas-feiras pela Secretaria Municipal de Saúde, é um painel que abriga os resultados do rastreamento de casos confirmados no município.

A enfermeira Lais Cristina da Silva Remocri é responsável pelo monitoramento e explica que o risco de contaminação é medido de acordo com o número de casos confirmados no município, taxa internação, em enfermaria e UTI, ocupação de leitos, taxa de mortalidade dos últimos 15 dias, índice de contaminação dos últimos 15 dias e taxa de positividade de resultados em relação às coletas realizadas.

A primeira vez que Corbélia entrou para bandeira roxa foi na terceira semana do mês de dezembro de 2020. De lá pra cá os números mostravam uma queda, no entanto, na última semana de janeiro o número de casos confirmados voltaram a subir, elevando o patamar de restrições recomendadas.

A enfermeira explica que a semana epidemiológica é medida de domingo à sábado, e que a falsa impressão de baixa de casos se dá pela demora na entrega dos resultados dos exames pelos laboratórios que oscilam conforme a demanda.

Desde o início de 2021 Corbélia se mantém na bandeira vermelha com alto risco de contaminação, marcando entre 19 e 30 pontos. No entanto, entre os dias 14 e 20 de fevereiro os números aumentaram vertiginosamente saltando de 20 na semana anterior, para 26 pontos. A última semana de fevereiro a pontuação aumenta 7 pontos e atingindo 33 pontos, e elevando o município ao maior risco de contaminação.

As autoridades sanitárias do município de Corbélia pedem que a população saia de casa somente se for necessário e utilizando máscara. Pratique o distanciamento social e evite a propagação do novo coronavírus.

Conteúdo Protegido