Aulas em escolas municipais de Corbélia seguem 100% remotas em abril

As aulas nas escolas municipais de Corbélia continuarão de forma remota neste mês de abril, por meio dos chamados portfólios/atividades impressas. O Governo Municipal publicou um decreto em que determina a continuidade das aulas não presenciais para o ano letivo de 2021, considerando o cenário da pandemia de COVID-19.

A Coordenadora Geral das Equipes Pedagógicas Patrícia Dalavechia conta que a participação dos alunos está dentro da normalidade, mas é a participação dos pais que se torna primordial para o aprendizado, mesmo diante das dificuldades enfrentadas. “A participação dos pais está sendo imprescindível para que este formato dê certo até o retorno presencial. As dificuldades são muitas, dentre elas: acesso a internet, trabalho dobrado para pais e professores, a falta de contato professor aluno entre outros.”

Todas as escolas chegaram a preparar a retomada no formato híbrido, mas a volta não aconteceu devido o aumento no número de casos e também por ordem dos decretos Estaduais. O ensino híbrido é uma modalidade de ensino que traz dois formatos, ou seja: remoto e o presencial. Esta forma de ensino em linhas gerais é o elo entre os dois modelos de aprendizagem.

A coordenadora pedagógica ressalta que todos as escolas estão com seus protocolos de biossegurança prontos para uma retomada imediata. O protocolo vai além da obrigatoriedade do uso de máscara pelos alunos, e disponibilização de álcool em gel e líquido, ele inclui ainda tapete sanitizante, termômetro infravermelho, aferição de temperatura, como será o intervalo/ refeições, espaçamento/ distanciamento dentro das salas e ainda o que fazer caso algum aluno apresente os sintomas da COVID-19.

O Decreto deixa claro que o formato de aulas é provisório, e o regime especial para a oferta de atividades escolares na forma de aulas não presenciais no formato portfólio/atividades e com atividades interativas, por meios virtuais, para todos os alunos, enquanto vigorar o Decreto Estadual.

A ansiedade para volta as aulas também se mistura com a necessidade de vacinação dos profissionais de educação, para que o retorno seja seguro não só para os alunos. “Estamos todos muito ansiosos com relação à vacina. Para assim, retornarmos com os alunos o mais breve possível” conclui a coordenadora.



Conteúdo Protegido
%d blogueiros gostam disto: