Secretaria de Saúde Estadual acompanha atividades em frigoríficos

A Secretaria de Estado da Saúde estabeleceu desde o começo da pandemia protocolos específicos para frigoríficos. A orientação é para que as empresas realizem um mapeamento epidemiológico completo, incluindo a logística de funcionários, familiares, produtos e insumos para seguir com a atividade sem restrições. Somente no Paraná há aproximadamente 300 frigoríficos de diversos tamanhos e que empregam mais de 100 mil pessoas.

Essa pauta foi debatida em algumas videoconferências realizadas entre técnicos do Estado e representantes do setor ao longo dos últimos meses. O Centro Estadual de Saúde do Trabalhador (Cest) da Secretaria monitora as indústrias de abate diariamente e chegou a enviar técnicos para discutir presencialmente com os proprietários de grandes plantas frigoríficas soluções contra a doença.

Na semana passada foram editadas novas medidas de prevenção e controle da transmissão do vírus causador da Covid-19 em indústrias de abate e processamento de carnes. Entre elas há uma orientação para que todas as empresas instituam um plano de contingência para prevenção, monitoramento e controle da transmissão do coronavírus. No estudo devem constar ações a serem realizadas pelo Serviço Especializado em Engenharia e Segurança e em Medicina do Trabalho em articulação com a Vigilância Epidemiológica do município em que a planta industrial está instalada.

Fonte: AEN

Conteúdo Protegido
%d blogueiros gostam disto: