Raio Gourmetizador

Olá. Meu nome é Vitor Schecheli, sou formado em Administração pela Unioeste de Cascavel e em Tecnologia em Gastronomia pela Univel. Sou cozinheiro amador desde criança e formado em Gastronomia desde 2019.

O importante é que serei seu colunista semanal de Gastronomia. Ao decorrer das semanas, vocês vão poder saber mais sobre receitas, técnicas, dicas, histórias, o dia-a-dia da cozinha profissional e outros conteúdos que ajudarão a aproximar os leitores desse mundo tão rico e delicioso.

Para começar, vamos começar a derrubar um tabu na cozinha: a gourmetização. Você sabe o que é isso? É simples. Gourmet é uma palavra que descreve simplesmente a pessoa que aprecia bons vinhos, boas comidas e boas mesas.1 Ou seja, a palavra gourmet está ligada à alta gastronomia, às altas classes, às técnicas complicadas e aos grandes restaurantes.

Porém, em algum lugar do caminho, nós nos perdemos. O termo gourmet começou a ser banalizado e utilizado de uma forma bastante estranha. Imagine o seguinte. Você se senta à mesa em um restaurante e vê no cardápio que existe um prato chamado “pérolas de tapioca com redução de vinho tinto”, fica muito curioso e resolve pedir.

Quando prato chega, é simplesmente um sagu! Qual o tamanho da sua decepção? E foi assim que surgiu o raio gourmetizador. Uma loucura de chamar coisas simples com nomes sofisticados para que pareçam mais caros e difíceis de executar do que realmente são. Quando foi que o dogão da esquina passou a se chamar hot dog e o carrinho que vendia o mesmo dogão parou a se chamar food truck? Pois bem, alguma coisa aconteceu no meio do caminho.

O raio gourmetizador (aquele que transforma tudo em coisas chiques) tem sua origem no Brasil no momento em que a alta gastronomia começa a fazer fama no país. 2014 é um marco disso. Chega ao Brasil nesse ano o Masterchef, um reality show com concorrentes fazendo pratos para impressionar três jurados que são cozinheiros profissionais.

Era, também, uma época em que chefs brasileiros como Helena Rizzo, Alex Atala, Felipe Bronze, entre outros, ganhavam o mundo com suas técnicas e seus pratos muito elaborados que carregavam as raízes brasileiras nos restaurantes conceituados entre os melhores do mundo (mas isso é assunto para uma coluna inteirinha). Nesse mesmo ano2, surge o meme (termo usado para descrever imagens ou vídeos humorísticos que se espalham pela internet, fazendo muito sucesso) do raio gourmetizador. Nele, o lendário chef britânico Gordon Ramsay aparece gourmetizando coisas simples. Transformar um picolé recheado em uma paleta mexicana foi só uma das brincadeiras.

Podemos dar um salto no tempo e dizer que, atualmente, o raio gourmetizador está sob controle. Não é mais exacerbado como foi nos anos passados, mas ainda existe. Ou você não reparou que os cremes de avelãs e os leites em pó dominaram as sobremesas nos últimos anos no Brasil? Os nomes gourmetizados para os pratos podem ter diminuído bastante, mas os ingredientes gourmetizadores ainda estão bem presentes em todos os cardápios por aí afora.

A minha ideia para essa coluna é fazer exatamente o contrário. É trazer um raio desgourmetizador. É mostrar como técnicas de cozinha profissional nem sempre são complicadas. É mostrar que você pode fazer em casa. Não, eu nunca vou chamar sagu de pérolas ou caviar de tapioca por aqui. Nós vamos viver a realidade da gastronomia.

Vamos, sim, aprender receitas para mudar a cara do seu arroz no dia-a-dia e vamos, também, entender que é muito fácil pegar uma peça de carne de valor mais alto e transforma-la em um grande prato somente com algumas técnicas simples.

Claro que, de vez em quando, utilizaremos um ou outro ingrediente mais rebuscado, mas o foco é falarmos sobre transformar um prato simples e barato em uma imagem que você come com os olhos. Por que não fazer um simples macarrão com salsicha bem apresentado? Note que eu disse macarrão com salsicha 3, não pasta grano duro com ragu de embutidos de carne suína

Photo by Vitor Schecheli in Corbélia. A imagem pode conter: comida.

É maravilhoso ver como o interesse do brasileiro pela gastronomia aumentou tanto. Para um chef de cozinha, ter seu rosto e seu trabalho reconhecidos, é espetacular, porque é uma coisa que não acontecia antes. Mas isso deve acontecer pelos motivos certos. Pelos sabores, aromas, cores, experiências e histórias que um prato contém, não por um nome chique e elegante que pode confundir quem está lendo. Nas palavras da grande cozinheira Rita Lobo: desgourmetiza, bem! 4

REFERÊNCIAS

1 Definição do termo Gourmet Fonte: https://www.dicio.com.br/gourmet/

https://www.museudememes.com.br/wp-content/uploads/2018/03/71083969c661a8a0b50569b22d68b22a.jpg

2 Meme do Raio Gourmetizador. Fonte: https://www.museudememes.com.br/sermons/raio-gourmetizador/

3 Macarrão com salsicha. Fonte: https://www.instagram.com/p/B7JlI3XjxCR/

4 Rita Lobo e o Desgourmetiza, Bem! https://www.panelinha.com.br/blog/ritalobo/desgourmetiza-bem

Conteúdo Protegido
%d blogueiros gostam disto: