Paraná começa a imunizar trabalhadores do transporte aéreo

O Paraná iniciou nesta terça-feira (1º) a vacinação contra a Covid-19 em trabalhadores do transporte aéreo, em todo o Estado. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, esteve presente no ginásio Ney Braga, em São José dos Pinhais, para acompanhar a imunização dos profissionais vinculados ao aeroporto internacional Afonso Pena. - Curitiba, 01/06/2021 - Foto: Américo Antonio/SESA

O Paraná iniciou nesta terça-feira (1º) a vacinação contra a Covid-19 em trabalhadores do transporte aéreo em todo o Estado. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, esteve presente no ginásio Ney Braga, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, para acompanhar a imunização dos profissionais vinculados ao Aeroporto Internacional Afonso Pena.

“A Sesa segue cumprindo o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra o Coronavírus e é com grande satisfação que acompanhamos este momento, pois a Infraero tem sido uma grande parceira na execução da tarefa de transportar as vacinas, fazendo com que as doses cheguem com segurança ao nosso Estado e também aos municípios”, afirmou o secretário.

“O Afonso Pena é um dos maiores do País, tem toda uma rede logística que cerca o município de São José dos Pinhais e integra a vida da população da região”, acrescentou.

O município recebeu na semana passada 1.565 doses para vacinação dos profissionais do transporte aéreo e aeroportuário. A cidade e a equipe do aeroporto definiram que todos os trabalhadores credenciados ao Afonso Pena serão imunizados, independente da função.

O superintendente da Infraero no Afonso Pena, Antônio Pallu, que também tomou a 1ª dose da vacina, disse que a data é muito especial para todos os profissionais da área. “É como concretizar a esperança dos trabalhadores do setor. Nós da Infraero apoiamos e acompanhamos toda a movimentação da chegada e distribuição das vacinas, e agora chegou nosso momento de também recebermos a dose”, disse.

“A imunização dos profissionais do setor é importante para que tenhamos mais confiabilidade no exercício das nossas funções, que envolvem milhares de pessoas diariamente, e também para a segurança dos próprios passageiros que transitam pelos aeroportos”, acrescentou o superintendente.

A Secretaria Municipal de Saúde de São José dos Pinhais dividiu a imunização dos trabalhadores destes grupos em três etapas, conforme faixa etária. Inicialmente estão sendo vacinados pessoas de 40 anos ou mais.

A prefeita Nina Singer agradeceu o empenho do Governo do Estado para que as vacinas cheguem aos municípios. “A Sesa tem enviado rapidamente as vacinas aos municípios. Nossa cidade, que é sede do Aeroporto Internacional, vem testemunhando este trabalho e o esforço realizado para a distribuição das doses”, ressaltou.

Além de São José dos Pinhais, os municípios de Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Cascavel, Curitiba, Maringá e Londrina também receberam doses direcionadas a trabalhadores do transporte aéreo, somando 1.135 unidades. A estimativa do Ministério da Saúde é de que essas doses alcancem 78% dos profissionais desta área no Estado. Os imunizantes da AstraZeneca/Fiocruz são destinados para primeira dose.

PROFISSIONAIS – Para a vacinação é necessária a comprovação do vínculo como trabalhador aeroportuário. A agente de proteção Eliete Michette tomou a dose da vacina no dia do aniversário e disse que foi o melhor presente de todos os tempos. “Foi um presentão”, disse. “A vacina é muito importante para todos nós que trabalhamos com o público e pessoas que vêm de todos os lugares do mundo”.

A supervisora de linha área Eliane Trevisan contou que já participou da preparação de planos de ação para a contenção da pandemia junto à companhia que trabalha e que considera fundamental a vacinação. “É uma grande alegria estar aqui sabendo que meus colegas de profissão também serão imunizados”, disse.

Marcio Stefani, motorista abastecedor no aeroporto, disse que receber a primeira dose representa para uma grande conquista. “A vacinação era muito esperada por todos nós, me sinto gratificado”, arrematou.

Fonte: AEN