Governador apresenta ações do Paraná ao ministro da Saúde

O governador Carlos Massa Ratinho Junior apresentou ao novo ministro da Saúde, Nelson Teich, a estrutura hospitalar e o plano de ação do Governo do Paraná para enfrentamento à Covid-19.

A reunião virtual aconteceu nesta quarta-feira (29), com a participação dos demais governadores do Sul, Carlos Moisés (Santa Catarina) e Eduardo Leite (Rio Grande do Sul).

Ratinho Junior destacou que o Estado já tem contratado e em funcionamento 500 novos leitos de Terapia Intensiva (UTI), exclusivos para o tratamento do Codid-19.

O número, afirmou o governador, vai chegar a 1.250 em até 45 dias, com novas contratações, inaugurações dos hospitais de Guarapuava, Ivaiporã e Telêmaco Borba, além da readequação dos hospitais universitários de Ponta Grossa, Cascavel, Londrina e Maringá.

“O planejamento é diário em busca sempre do que for melhor para a população paranaense. O Estado está com toda sua estrutura voltada para combater o vírus”, disse o governador, lembrando que o Estado já fez mais de 17 mil testagens na busca por uma estratificação mais clara da doença, o que colabora na tomada de ações mais pontuais.

O governador aproveitou a primeira reunião com Nelson Teich para reforçar o pedido por equidade, por parte do Ministério da Saúde, na distribuição de recursos, equipamentos de proteção e aparelhos. O Paraná solicitou 500 respiradores e 2,4 milhões de EPIs ao governo federal.

As ações do Estado foram bastante elogiadas pelo ministro. “O Paraná e os Estados do Sul são diferenciados, o que torna mais fácil o trabalho do ministério. Planejamento que explica o controle da curva de óbitos e novos casos da doença no Estado”, destacou Teich.

Até a terça-feira (28), 1.271 pessoas foram confirmadas com o novo coronavírus no Paraná, sendo que 851 estão recuperadas e liberadas do isolamento e 77 faleceram.

ESTATÍSTICA – O governador também conheceu, por videoconferência, um modelo estatístico elaborado pelo economista Samy Dana e pelo matemático e estatístico Alexandre Simas, que apresenta um novo método para verificar os números da Covid-19 no Brasil.

O estudo foi encomendado pela Easynvest e também aponta o cenário para o Paraná em relação à doença. “O modelo mostra que as ações que o Estado vem realizando tem dado resultado, como se houvesse um isolamento muito forte. O panorama é muito positivo”, afirmou Simas.

O trabalho que envolve ainda os médicos José Gallucci, Bruno Filardi, Rodrigo Rodriguez mostra que a tendência é que o Paraná consiga seguir em equilíbrio até o fim de maio se a curva atual se mantiver. A perspectiva apresentada prevê que no final de julho o Estado poderá chegar a 100 mil infectados, contabilizados desde o início da pandemia, e somar até 200 óbitos.

Fonte: AEN

Conteúdo Protegido
%d blogueiros gostam disto: