Como tem sido utilizar o PIX?

A primeira semana de operação plena do PIX – o sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central – foi positiva, com uma operação “suave e segura” da plataforma, na avaliação da autoridade monetária.

“O BC considera que essa primeira semana de operação completa foi bastante positiva. Desde o primeiro dia o número de operações atingiu um patamar elevado e não houve grandes intercorrências com a entrada de milhões de usuários no sistema”, avaliou o chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Ângelo Duarte.

Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, , disse nesta quarta-feira que a primeira semana do Pix foi “espetacular” e que o novo sistema de pagamento instantâneo veio para ficar, gerando novos modelos de negócios e reduzindo o custo operacional das pequenas empresas.

“A primeira semana que tivemos o Pix foi uma semana espetacular, fizemos mais de 10 bilhões (de reais) de negociação, temos 82 milhões de chaves contratadas”, afirmou Campos Neto em rápida entrevista ao programa “Voz do Brasil”.

Ao todo, 735 instituições operam atualmente no PIX. Nos primeiros sete dias de operação plena – até o último domingo – foram feitas 12,2 milhões de operações na plataforma, com um volume financeiro transacionado acima dos 10 bilhões de reais.

Durante a primeira semana houve um aumento contínuo do uso da plataforma, com um ticket médio crescente, mostrando que as pessoas estão ganhando confiança no PIX. Houve uma esperada queda no sábado e domingo, mas à medida que o PIX for mais usado em pagamentos de estabelecimentos comerciais, devemos ver mais transações também durante os finais de semana.

Campos neto ainda acrescentou que outras prioridades da agenda de trabalho do BC no próximo ano são o open banking (que será nossa pauta para o próximo artigo), o incentivo ao cooperativismo e ao microcrédito e uma agenda de sustentabilidade. Os objetivos, segundo ele, são fomentar inclusão e competição bancária, educação financeira e desenvolvimento.

“É uma agenda bastante ampla que nos permite levar os serviços bancários para mais pessoas, bancarizar o sistema e diminuir o custo das transações financeiras, tanto para as pessoas como para as empresas”, afirmou.

O Banco Central também comunica que para o ano de  2021 teremos outras funcionalidades no PIX, como o Saque Pix, que vai permitir ao usuário retirar dinheiro físico no comércio, junto com sua compra. É uma conveniência para o consumidor e é interessante para o estabelecimento comercial, porque reduz o custo com gestão e segurança do numerário. Esse estabelecimento vai acumular menos dinheiro físico ao longo do dia, o que o deixa menos suscetível a assaltos e diminui necessidade de contratar transporte para esse dinheiro.

De acordo com o BC outras funcionalidades muito interessantes são o QR Code Offline, que vai permitir que uma pessoa inicie um pagamento mesmo sem estar conectada à internet. O recebedor inicia e roteia a operação, o que é importante porque às vezes o consumidor não tem planos de dados ou por algum motivo não está conectado. E também o Pix Garantido, que é uma associação do Pix Agendado com a garantia de recebimento, a garantia de que o recebedor vai receber o valor na data acordada mesmo que o pagador não tenha o dinheiro em conta ou cancele a operação, e essa garantia é dada pela instituição financeira usada pelo pagador para fazer a operação.

Os representantes do Banco Central também falaram sobre outras funções no radar da instituição para o Pix, como o débito automático, o pagamento por aproximação, com uso de tecnologias como bluetooth ou NFC, e a Requisição de Pagamento, que, segundo Breno Lobo, será uma “versão do atual DDA (Débito Direto Autorizado) no Pix”.

O Pix está em funcionamento desde o último dia 16 de novembro, depois de quase duas semanas em fase de testes. Até agora, o sistema já cadastrou quase 84 milhões de chaves para 34,4 milhões de usuários Pessoas Físicas e 2,1 milhões de Pessoas Jurídicas. Até agora, já foram movimentados mais de 10 bilhões de reais pelo novo sistema de pagamentos.