fbpx

Corbélia tem nove casos de dengue confirmados

O município teve seu primeiro caso confirmado em novembro do ano passado, com o período epidemiológico analisado desde julho de 2020, hoje somam 9 casos.

O último boletim epidemiológico disponibilizado pelo departamento de Vigilância Sanitária da última quarta-feira, 17/03, mostra que são 98 casos notificados, 81 descartados e 8 aguardando o resultado.

O Engenheiro Ambiental e também um dos responsáveis pela vigilância sanitária de Corbélia, Augusto Tomazzoni, disse que na última semana foram feitas 14 notificações de dengue, sendo que 12 delas eram do distrito de Ouro Verde. “Mesmo tendo feito as visitas em todo o distrito e ter realizado o uso de veneno, no dia de hoje está sendo realizado mais um mutirão de visitas e a partir de amanhã será realizado a pulverização de veneno específico para o mosquito da dengue”, explicou Augusto.

As vistorias vêm sendo feitas desde novembro de 2020, todas as quartas-feiras uma equipe é designada para realizar a fiscalização no município e distritos para verificar os focos de dengue.

A Secretaria de Estado da Saúde-Sesa informou que 90% dos criadouros do mosquito estão nos domicílios, em recipientes e locais que acumulam água.

Augusto ressalta que a equipe tem se preocupado com as caixas de água que guardam água da chuva. “Estas caixas devem ser bem vedadas, com a entrada de água protegida por tela, e a saída de água apenas por torneira”, concluiu o engenheiro.

Ele também explicou que em alguns locais que têm casos suspeitos está sendo aplicado o veneno por máquinas costais. Contudo ela mata apenas o mosquito adulto por contato, e que se não houver auxílio pela população na eliminação de criadouros, no dia após a aplicação já haverá novos mosquitos nascendo e contaminando as pessoas.

No Paraná já somam 4.532 casos e nove óbitos, além de 39.366 notificações desde agosto do ano passado. De acordo com dados divulgados pela Sesa na última terça-feira 16/03, são 605 novos casos da doença em uma semana.

A dengue se manifesta com febre, associada a dores de cabeça, dores musculares, nas articulações, atrás dos olhos e o surgimento de vermelhidão pelo corpo, sendo considerado como sinal amarelo de risco.

Conteúdo Protegido